Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Facebook mais próximo de lançar sua criptomoeda; saiba mais detalhes

Facebook mais próximo de lançar sua criptomoeda; saiba mais detalhes

facebook criptomoeda projeto libra

O Facebook deu mais um passo em direção a criação de sua criptomoeda de codinome ‘Projeto Libra’. 

De acordo com a Reuters, a companhia registrou uma nova empresa de tecnologia financeira na Suíça, com foco em tecnologia blockchain e pagamentos. 

A empresa, nomeada Libra Network, foi registrada no dia 2 de maio em Genebra.

Seu objetivo é “fornecer serviços nas áreas de finanças e tecnologia, bem como o desenvolvimento e produção de software e infraestrutura relacionados”. 

O foco será principalmente em “investimentos, pagamentos, financiamento, gerenciamento de identidade, análise de dados, big data, blockchain e outras tecnologias.” 

Origem do Projeto

Mark Zuckerberg publicou em sua página no Facebook, em 4 de janeiro de 2018, que uma de suas missões para aquele ano era aprender mais sobre criptomoedas.  

Em maio do mesmo ano, houve a criação de um grupo focado em explorar aplicações da tecnologia blockchain em todo o Facebook, liderado por David Marcus, ex-diretor do Messenger, que na época também era membro do conselho da Coinbase. 

Mais tarde, o site Cheddar informouem 13 de dezembro de 2018, que a mídia social estava planejando criar uma moeda digital descentralizada para seus 2 bilhões de usuários. 

Pouco mais de uma semana depois, veio à tona a informação de que o Facebook estava criando sua própria moeda: um stablecoin para transferências de dinheiro dentro do WhatsApp, informou a Bloomberg. 

A história foi posteriormente confirmada pelo New York Times, que disse também que o projeto estava “tão longe, que a mídia social havia conversado com exchanges de criptomoedas sobre vender a moeda do Facebook para usuários.” 

Um dos jornalistas que escreveu a reportagem no NYT publicou em seu Twitter, há pouco mais de um mês, que o Facebook estava em busca de US$ 1 bilhão em fundos para financiar o projeto secreto da criptomoeda. 

No início deste mês, o Wall Street Journal informou que o Facebook estava recrutando dúzias de empresas financeiras e comerciantes online para ajudar a lançar um sistema de pagamento baseado em criptomoedas.  

De acordo com o jornal, a mídia social também estaria se comunicado com gigantes como Visa e Mastercard para conseguir o financiamento do projeto.

Carta aberta do Comitê Bancário do Senado dos EUA

A informação sobre essa busca do Facebook por financiadores, levou à publicação de uma carta aberta do Comitê de Assuntos Bancários, Habitacionais e Urbanos do Senado dos EUA para Mark Zuckerberg.

Na carta, o comitê cita o fato de que, em 2018, o Facebook havia pedido para que os bancos norte-americanos compartilhassem informações financeiras detalhadas sobre os consumidores. 

Segundo o comitê, isso levou especialistas a se perguntarem sobre “as extensas práticas de coleta de dados do Facebook e se qualquer um dos dados coletados pelo Facebook está sendo usado para fins que deveriam sujeitar o Facebook ao Fair Credit Reporting Act.” 

O Fair Credit Reporting Act é uma lei federal que detalha como as informações de crédito do consumidor podem ser coletadas, usadas e compartilhadas.

Carta aberta do Comitê Bancário do Senado dos EUA

Depois do escândalo da Cambridge Analytica e do vazamento de documentos que mostram que o Facebook usava dados pessoais dos usuários para ajudar amigos e punir rivais, não é surpresa para ninguém que a mídia social deixa muito a desejar na questão de privacidade. 

Só nos resta esperar para saber como vai funcionar o Projeto Libra, e se o Facebook ainda possui a confiança de seus usuários o suficiente para fazer com que sua criptomoeda dê certo no mercado. 

Leia também: Por que você não deve confiar na moeda do Facebook?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas