Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Bitcoin subiu mais de 130% em 2019. O que causou toda essa valorização?

Bitcoin subiu mais de 130% em 2019. O que causou toda essa valorização?

bitcoin dispara 11000

Se você acompanha o mercado das criptomoedas, não é novidade que o Bitcoin estava passando por um período de baixa após a alta histórica de 2017. Mas finalmente o mercado está se levantando novamente em 2019 — principalmente o bitcoin. 

Só nesse primeiro semestre, a criptomoeda já teve uma valorização de mais de 131% até o momento em que a matéria foi escrita.

bitcoin preço valorização

As análises técnicas de nos ajudam a prever o comportamento dos investidores com base no histórico.

No entanto, o mercado é muitas vezes imprevisível, e mesmo com essa técnica, fica difícil saber como as coisas irão se desenrolar à longo prazo. 

O que aconteceu no mercado até agora em 2019?

O que aconteceu no mercado até agora em 2019?

O ano de 2019 tem sido cheio de eventos, notícias e escândalos no mercado de criptomoedas. Parece ter sido uma junção de tudo isso que levou a alta do mercado, trazendo de volta o interesse dos investidores para as moedas digitais. 

 

Em janeiro, o Infochain publicou uma matéria contando que os moradores da Venezuela estão recorrendo ao BTC e outras criptomoedas para tentar driblar a crise do país, que na época chegava a uma inflação de mais de 1.698%. 

O preço da Litecoin subiu significativamente em fevereiro, ao lado do lançamento de duas novas moedas de privacidade, Grin e Beam, baseadas em MimbleWimble — um protocolo que fornece excelente estrutura para uma blockchain com boa escalabilidade, privacidade e fungibilidade. 

Depois, a Binance Launchpad, plataforma de lançamento de novos projetos apoiados por uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo, criou o IEO, um sistema que visa aprimorar as ICOs, trazendo mais segurança para os desenvolvedores. 

O mercado, que começou o ano com altas moderadas, ganhou impulso ao passo em que grandes companhias como Nike, Disney, Facebook, Samsung, Fidelity e outras empresas começaram a caminhar para o universo das criptomoedas. 

Além disso, o ETF Bitcoin (fundo de investimento negociado em bolsa de valores) da VanEck/SolidX, embora tenha sido adiado em diversas ocasiões, ainda gera interesse nos investidores. 

Também temos o Lightning Network, uma solução de baixo custo com potencial de resolver o problema de escalabilidade do Bitcoin, que segue ganhando força. 

Maior exposição ao público geral

Maior exposição ao público geral

Nos últimos meses, o excêntrico John McAfee, gênio da ciber segurança e candidato à presidência dos EUA em 2020, tem provocado entusiasmo e curiosidade nos investidores de criptomoedas ao anunciar que vai lançar um cartão de débito de Bitcoin em parceria com a Visa. 

john mcafee cartão criptomoeda

Além disso, na semana passada, o Facebook anunciou o nome de sua criptomoeda, a GlobalCoin, que será lançada em 2020.  

Desde o início das especulações sobre o lançamento de uma criptomoeda da rede social, o mercado das criptomoedas tem se popularizado ainda mais entre as pessoas, e isso deve ser levado à uma escala maior conforme o lançamento se aproxima. 

Os governos de diferentes países também estão mais abertos para discutir a questão das criptomoedas, levando os olhos do público para o assunto. 

Para o Banco Central da Suécia, a criação de sua própria moeda digital, a e-krona, pode ser uma boa substituta para a moeda fiat, embora nenhuma data de lançamento tenha sido anunciada até o momento. 

Nos Estados Unidos, Andrew Yang, candidato à presidência em 2020, é a favor do Bitcoin e defende a implementação de criptomoedas e regulação de ativos digitais no país. Ele até publicou um manifesto com promessas de regulamentação para o setor. 

Leia também: “Capitalização do Bitcoin deve ultrapassar US$ 1 trilhão, preço vai chegar a US$ 55 mil”, diz analista

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas