Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Hackers podem usar entradas de USB públicas para roubar Bitcoin e criptomoedas

Hackers podem usar entradas de USB públicas para roubar Bitcoin e criptomoedas

usb roubo de dados criptomoedas

Imagine que você sai de casa com um dia cheio pela frente e, antes mesmo do entardecer, seu celular fica com bateria fraca e você não trouxe seu carregador. Pouco depois, acha uma entrada USB de uso público no aeroporto ou no ônibus. 

Se a sua atitude seria de carregar seu celular ali, talvez você deva pensar novamente sobre o assunto.

Estações públicas de carregamento de energia USB podem ser usadas por criminosos para instalar malware em seus dispositivos ou fazer o download de dados sem o seu conhecimento, aponta um novo estudo da IBM Security. 

“Conectar-se a uma entrada USB pública é como encontrar uma escova de dentes na beira da estrada e decidir colocá-la na boca. Você não tem ideia de onde aquela coisa esteve.”

Caleb Barlow, vice-presidente da X-Force Threat Intelligence da IBM Security

 

Ataques no setor de transporte

Ataques no setor de transporte

usb hackers criptomoedas

Barlow argumentou que a quantidade de informações que as pessoas carregam consigo ao viajar são como uma mina de ouro, segundo o PR NewsWire.

Esses dados podem gerar um “quadro completo da vida do viajante, que será usado para roubo de identidade, ataques de phishing, ou vendidos na dark web”, afirmou. 

A pesquisa, realizada pela Morning Consult, mostrou que apenas 40% dos entrevistados acreditam que é provável que sejam alvos de crimes cibernéticos enquanto viajam. 

No entanto, o estudo, realizado on-line, mostrou que mais de 70% dos norte-americanos pesquisados se conectaram ao Wi-FI público, recarregaram um dispositivo usando uma estação USB pública ou ativaram conexão automática em seus dispositivos, colocando suas informações em risco. 

Dados mostram que 566 milhões de registros da indústria de viagens e transporte vazaram ou foram comprometidos em violações relatadas publicamente desde 2018. 

Essas informações se tornam ainda mais preocupantes ao analisar que 45% dos viajantes de negócios transporta um dispositivo com informações valiosas ou confidenciais, aponta o estudo. 

Acessórios deixados por outros viajantes

Acessórios deixados por outros viajantes

Um conselho importante deixado por Barlow, é evitar o uso de acessórios técnicos aleatórios deixados por outros viajantes. 

“Vamos dizer que eu sou um cara mau. Eu entro em um aeroporto. Eu não vou facilmente desmontar a estação de carregamento, mas é fácil deixar o meu cabo para trás. Agora, se você vir um cabo de carregamento da Apple, é provável que você o pegue ou simplesmente conecte-o. Mas dentro deste cabo está um chip extra que implanta o malware. Assim, ele carrega o seu telefone, mas agora eu possuo o seu computador. ”

Sendo assim, é muito mais seguro deixar um carregador na mochila e conectá-lo a uma tomada de parede, ou levar um carregador portátil, para evitar a grande dor de cabeça que essa situação pode trazer. 

Leia também: Ou você malha ou perde suas Criptomoedas: Máquina baseada em blockchain te ajuda a não faltar no treino

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas