Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Áudios expostos por ex-sócio da MyAlice revelam possível rombo de mais de R$ 3 milhões

Áudios expostos por ex-sócio da MyAlice revelam possível rombo de mais de R$ 3 milhões

Um ex-sócio da plataforma MyAlice denunciou a empresa através do Facebook nesta segunda-feira (10). Segundo a publicação, uma perda de mais de 100 unidades de bitcoin pode ter sido causada por uma ingerência dos recursos da empresa. 

Para assegurar a credibilidade das denúncias, Jean Kássio publicou prints de conversas, vídeos e áudios no grupo Bitcoin Brasil, onde é mostrado uma conversa entre sócios da empresa sobre a venda da plataforma, que seria uma forma de contornar os problemas da MyAlice. 

Diego Vellasco, CEO da empresa de arbitragem, sinais, bot e trading, fala sobre a sugestão de abrir cotas societárias da empresa no mercado. No entanto, não aceita a ideia e fala sobre o problema que a MyAlice têm enfrentado. 

“Não tem como fazer nenhum tipo de mágica que não dê prejuízo tanto pra gente quanto pro (sic) cliente.”

Clientes da plataforma vinham relatando que estavam enfrentando problemas com saques na plataforma, e no final de maio, Samuel Ribeiro comprou a MyAlice, ao mesmo tempo em que Vellasco anunciou a criação da VL Capital. 

 

Novo “dono” teria sido contratado para assumir os problemas

Novo “dono” teria sido contratado para assumir os problemas

As reclamações dos usuários continuaram até na postagem sobre o novo administrador da empresa. 

Em sua denúncia, Jean Kássio parece falar em nome dos demais sócios ao mostrar que existiam desconfianças quanto as movimentações da empresa. Em relação a Diego VellascoKássio afirmou: 

“Desconfiamos que havia algo de errado quando ele ficava de nos entregar acessos às exchanges e não cumpria com esse prometido, impedindo assim que eu pudesse criar uma função que buscava automaticamente as ordens executadas."

Nos áudios divulgados, é revelado que Diego Vellasco teria supostamente contratado Samuel Ribeiro para assumir os problemas da empresa, que passava por uma crise interna. 

Embora os sócios demonstrem preocupação em resolver o problema, Vellasco afirma que planejava contratar alguém para assumir a parte dele. 

“Não querem um ‘bucha’ para assumir pra vocês, tranquilo. Então vou botar ele pra assumir só pra mim, aí eu pago do meu bolso, de boa.”

Rombo de mais de R$ 3 milhões

Rombo de mais de R$ 3 milhões

rede bitcoin

Durante a conversa, os sócios demonstram insatisfação com as atitudes do CEO. 

Um dos sócios afirma que está faltando “uma clareza total com os sócios”, e sugere que eles usem os lucros da empresa para arcar com os possíveis prejuízos da plataforma: um rombo de mais de 100 bitcoins. 

“O valor que tinha que ter há duas semanas atrás seriam noventa e um no sistema. Prejuízo de fechamento de ordem teve dezoito, dezenove (unidades de bitcoin). Em caixa agora tá com 22.48 (BTC)”.

Nos áudios, Vellasco afirma que entre 12 e 13 unidades de bitcoin foram roubados (cerca de R$ 370.000,00 atualmente). 

“Foi o pessoal da ‘io ponto alguma coisa’, duas pessoas, durante duas semanas."

Neste momento, um dos sócios questiona o Vellasco sobre o dinheiro, afirmando que havia 120 BTC no sistema da MyAlice. 

“Nem se você desse noventa por cento de perda você teria só vinte bitcoins aí. Tem cem bitcoins faltando, três milhões de reais, onde está esse dinheiro?”

Para tentar se defender, Diego Vellasco afirma que foram realizados inúmeros saques que diminuíram a quantidade de bitcoins na empresa, além de enfatizar que a empresa foi roubada. 

“Você estava no controle de tudo, você é o CEO. Você destruiu a vida de todo mundo aqui agora e de um monte de clientes que vai correr atrás de você. [...] Não existe operação que perca noventa por cento aí. Não tem como você perder cem bitcoins.”

Responsabilidade Solidária

Responsabilidade Solidária

Segundo informações do CriptoFácil, ao falar com a advogada Gabriela Barreto, ela explicou que embora a venda tenha sido concluída, os ex-sócios ainda têm responsabilidade sobre a empresa. 

O problema deverá ser resolvido em conjunto entre o atual e o antigo proprietário, de acordo com o princípio da Responsabilidade Solidária. 

Em publicação na manhã desta segunda-feira (10), Diego Vellasco afirmou que não vai se ausentar das redes e que a situação será resolvida. 

“Não vou me ausentar das redes. Como já ouviram nos áudios sobre a minha intenção de não causar nenhum prejuízo aos clientes extreme, fui mal orientado na tentativa de solução. Me mantenho trabalhando, e vou ligar a todos os clientes, expor os fatos e conversar sobre. Falta muita info ainda e sim será resolvido com cada cliente. Grato.”

Leia também: Portal do Bitcoin sofre tentativa de censura do Bitcoin Banco, entenda

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas