Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Itaú e Bradesco participam do desenvolvimento de plataformas blockchain para todo setor bancário

Itaú e Bradesco participam do desenvolvimento de plataformas blockchain para todo setor bancário

blockchain brasil r3 itau bradesco

Durante o CIAB Febraban, evento que ocorre de 11 a 13 de junho, o Consórcio R3, formado por bancos e empresas de tecnologia, contou que está trabalhando com instituições no país para desenvolver o uso da tecnologia blockchain no Brasil. 

Um dos projetos é uma plataforma voltada ao comércio exterior e ao setor de seguros sendo desenvolvida atualmente. 

De acordo com informações do Cointelegraph, a plataforma está sendo desenvolvida em parceria com os bancos Itaú e Bradesco. 

 

Mas também há outro projeto do R3 para uso de blockchain no Brasil que merece atenção.

Os executivos do R3 ressaltaram que a B3, empresa que controla a Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa), vem trabalhando em uma plataforma usando o blockchain Corda para Identificação Digital. 

Device ID

Device ID

O Device ID será a primeira aplicação da nova plataforma. Com ele, será possível compartilhar um conjunto de informações dos usuários de bancos e instituições financeiras. 

O objetivo é criar uma nova camada de segurança para sistemas antifraude e de identificação.  

A plataforma já está integrada ao Sistema de Pagamentos Brasileiro e foi desenvolvida pela CIP junto com bancos brasileiros e a IBM. 

Embora a plataforma use o Hyperledger Fabric, o blockchain Corda, do Consórcio R3, também será integrado ao sistema, informou o superintendente geral da CIP, Joaquim Kiyoshi Kawakama. 

O sistema já está sendo utilizado pelos bancos Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, JP Morgan, Banco Original, Santander e Sicob. 

Ainda, segundo Kawakama, o maior desafio é governar a rede: 

“Quem vai controlar a rede a aprovar os nós? Quem vai administrar a rede? Lançar uma rede blockchain que possa ser compartilhada por todos os bancos do Brasil não é uma tarefa fácil, pois aqui temos milhões de pessoas, processamos bilhões de transações, e temos que garantir que a rede funciona corretamente para todos. E conseguimos isso, a rede está funcionando hoje já processando informações desses devices e compartilhando entre os parceiros."

Segundo ele, o Device ID é a primeira de muitas aplicações da rede, que deverá ser adotada por mais instituições no Brasil. 

R3

R3

A R3 é uma empresa de tecnologia blockchain corporativo fundada em 2014 por David E. Rutter, com sede em Nova York. 

Recentemente, a empresa abriu um escritório no Brasil e, embora o objetivo do Consórcio seja expandir suas atividades no país, os executivos declararam que, antes que isso aconteça, é preciso que a blockchain alcance mais maturidade e atenda aos requisitos de segurança das grandes corporações. 

Leia também: Projeto de Lei propõe que serviços públicos do Brasil passem a usar tecnologia blockchain

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas