Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Mulher comete suicídio após cair em pirâmide financeira associada à Tron

Mulher comete suicídio após cair em pirâmide financeira associada à Tron

suicidio criptomoeda pirâmide tron

Na China, um esquema Ponzi associado à TRON conseguiu coletar pelo menos 200 milhões de yuans (cerca de R$ 111 milhões) antes de terminar de maneira inesperada na semana passada, tendo como consequência um suposto suicídio. 

A associação aconteceu porque a Tron (TRX), de Justin Sun, é conhecida na China como “Wave Field”, parte do nome dado ao esquema de investimentos financeiros, “Super Comunidade do Wave Field”, de acordo com informações do site chinês Nuclear Finance. 

 

No início do ano, o esquema passou a receber atenção, e “em nome do super-representante do Tidal Wave (Tron), foram usados métodos de promoção de venda em pirâmide para atrair usuários para registrar, preencher os tokens Tidal Wave e completar a operação de se jogar de cabeça para conseguir mais criptomoedas da Tron”, informou o site. 

Na manhã de 30 de junho, os golpistas avisaram no grupo oficial da Super Comunidade que a plataforma seria atualizada para otimizar o seu uso.

No entanto, não informaram quanto tempo a plataforma ficaria fora do ar, e um pouco depois, já não era possível baixar o aplicativo do site ou registrar novos usuários na rede.

No dia seguinte, 1 de julho, uma suposta nota de suicídio assinada por uma mulher chamada Xia Bing começou a se espalhar em diversos grupos do aplicativo de mensagens instantâneas WeChat.

Embora ainda não tenha sido confirmada a sua veracidade, a nota supostamente conta que a chinesa de meia-idade foi enganada pelos criminosos e perdeu 230.000 unidades de TRX, convertidas em 50.600 yuans (cerca de R$ 28.000).

Para piorar, o dinheiro que Bing usou para investir no esquema teria sido de um amigo, e a mãe solteira não poderia pagá-lo de volta. Por isso, a saída seria o suicídio, “para provar sua inocência”.

Os investidores que sobraram se voltaram contra Justin Sun, o fundador da TRON, porque ele não se manifestou claramente sobre o esquema, permitindo que houvesse espaço para que pessoas fossem enganadas e contribuindo para a longevidade do esquema.

No mesmo dia que a notícia sobre a nota de suicídio começou a circular pela internet, Sun publicou na plataforma chinesa de mídia social Weibo, que há imitadores de Tron ou Wave Field, mas não mencionou diretamente o esquema em questão.

Embora a cripto comunidade tenha pedido para que ele faça uma declaração a respeito da pirâmide, o empreendedor e CEO da BitTorrent ainda não confirmou ou negou a associação.

Contudo, na sexta-feira (5), Sun foi ao Twitter falar sobre esquemas Ponzi, mas novamente sem mencionar diretamente o caso:

“Como um protocolo blockchain líder, existem esquemas Ponzi usando os nomes TRON, BitTorrent ou uTorrent em pirâmides financeiras, assim como usam os nomes Bitcoin ou Ethereum. Nós nunca pediremos que você envie dinheiro. Seja cuidadoso e guarde seu TRX.”

Leia também: Casal perde tudo em esquema Ponzi e golpistas ainda zombam da situação: ‘segue o baile’

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas