Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Cientista minera Bitcoin com modelo de computador usado pela Nasa em missão à Lua

Cientista minera Bitcoin com modelo de computador usado pela Nasa em missão à Lua

minerar bicoin computador nasa

Um cientista da computação americano conseguiu minerar Bitcoin em um Apollo Guidance Computer (AGC) de 52 anos, informou hoje o site Britânico IT Pro.

Ken Shirriff, especialista em engenharia reversa, teria elaborado um código que permitia a mineração do Bitcoin em um dos primeiros computadores baseados em circuito integrado que foram usados ​​para navegar pelos primeiros pousos na Lua efetuados pela NASA, na década de 1960.

 

Como Shirriff escreveu em seu site pessoal, a máquina na qual ele conseguiu integrar o código de mineração do Bitcoin é o único AGC remanescente no mundo.

Com desempenho comparável à primeira geração de computadores domésticos do final dos anos 1970, como o Apple II, o AGC de 15 bits aparentemente não é o melhor hardware para minerar criptomoedas. O computador revelou ter uma taxa de 10,3 segundos por hash, informou o engenheiro, explicando que seria necessário “bilhões de vezes a idade do universo para minerar um bloco”.

Como comparação, o Antminer S9, popular equipamento ASIC desenvolvido pela gigante de mineração chinesa Bitmain exclusivamente para a mineração de criptomoedas, apresenta uma taxa de hash de cerca de 13 terahash, ou 13 trilhões de hashes por segundo (TH / s).

Há poucos dias, o Criptonizando informou que a taxa de hash do Bitcoin atingiu uma nova alta recorde de 65,19 TH / s. Desde então, o crescimento continuou, quebrando 74 TH / s no mesmo dia. Como uma das principais métricas para os mineradores, a taxa de hash é o número de cálculos que um determinado hardware ou rede pode executar a cada segundo.

Uma taxa de hash mais alta torna maiores as chances dos mineradores encontrarem o próximo bloco e receberem sua recompensa, o que também torna a rede mais segura, aumentando os recursos necessários para a implantação de um ataque de 51% à rede.

Leia também: FX Trading: empresa fechou e ainda não pagou os investidores; clientes estão revoltados

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas