Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

IEO de Criptomoedas sobe mais de 1.000% no segundo trimestre de 2019; Entenda as diferenças entre IEO e ICO

IEO de Criptomoedas sobe mais de 1.000% no segundo trimestre de 2019; Entenda as diferenças entre IEO e ICO

mercados radicais economia

As ICOs feitas corretoras criptomoedas, agora tituladas IEO (Initial Exchage Offering) tornaram-se o modelo de captação de recursos com maior expansão em 2019. Até agora, neste ano, 72 startups conduziram IEOs para levantar capital para seus projetos, de acordo com o relatório mais recente da CoinGecko.

O crescimento explosivo do número de IEOs teve sua maior manifestação no segundo trimestre de 2019, quando foram realizados 66 IEOs. Este valor implica um aumento de 1.100% em relação aos seis eventos desse tipo realizados nos três primeiros meses do ano.

 
Um IEO é um modelo arrecadação de recursos semelhante a uma oferta inicial de moeda (ICO), na medida em que os investimentos são feitos através da compra de tokens criptográficos para projetos.
 

A diferença entre as duas modalidades é que, em um IEO, os tokens são oferecidos aos investidores por meio de uma casa de corretora de criptomoedas. Esse modelo, que surgiu em 2017, parece ter alcançado seu esplendor a partir de abril deste ano.

De acordo com o relatório da CoinGecko, os projetos que realizaram IEO em 2019 conseguiram arrecadar mais de US$ 262 milhões, uma média de US$ 3,7 milhões por evento.

 

Em abril, foram realizadas 34 arrecadaçoes nesse modelo, com um total de US$ 109 milhões contribuídos por investidores.

O frenesi em torno do IEO começou em janeiro, com a oferta de tokes da Bittorrent, feita através da Binance. Este evento capitalizou US$ 7,2 milhões em apenas 14 minutos no dia de seu lançamento.

No entanto, os IEOs que captaram o maior volume de capital foram feitos no segundo trimestre, como no caso da plataforma de contrato inteligente WakyChain, com US$ 18,5 milhões e a rede de armazenamento descentralizada Lambda, com US$ 16,4 milhões.

Apenas cinco projetos conseguiram levantar quantias superiores a US$ 15 milhões através do modelo IEO até agora em 2019.

Segundo o relatório, essas startups, que também incluem Pdata, Blockcloud e Top Network, respondem por 31% do total arrecadado no primeiro semestre do ano.

Da mesma forma, 50% dos recursos obtidos pelo IEO foram investidos através de 5 corretoras, são elas:  Gate.io, Binance, OKEx, Huobi e Bittrex.

ICOs em queda

ICOs em queda

Outro relatório preparado pela Circle Research, mostra um declínio nas ofertas iniciais de moedas (ICOs). Esse mecanismo perdeu força este ano, após atingir um bilhão de dólares em 2017 e 2018.

Enquanto no segundo trimestre deste ano os IEOs captaram 13 vezes mais recursos do que no trimestre anterior, as ICOs obtiveram 49% menos fundos, em comparação com os primeiros meses do ano. 

Leia também: Famoso traficante que vendia drogas para sedar elefantes na Dark Web é condenado e perde US$ 4 milhoes em BTC

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas