Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Pesquisador afirma que "É possível aproveitar o potencial econômico da Amazônia com tecnologia e sem desmatamento"

Pesquisador afirma que "É possível aproveitar o potencial econômico da Amazônia com tecnologia e sem desmatamento"

Por J.S.

Carlos Nobre é cientista e pesquisador do Instituto de Estudos Avançados de São Paulo (IEA/USP)e, de acordo com uma reportagem da revista Época Negócios , afirmou que é possível aproveitar o potencial econômico da Amazônia com tecnologia e sem desmatamento.

 

De acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), No último mês, o desmatamento na Floresta Amazônica aumentou 40% ante o mesmo período do ano anterior. Na visão do pesquisador, os recursos naturais da floresta são atualmente subaproveitados e é por meio da tecnologia que a Amazônia pode ganhar um molde econômico sustentável.

 

“Com as novas tecnologias, temos, pela primeira vez, a possibilidade de criar uma bioeconomia a partir da biodiversidade da floresta”

O Nobre ainda é um dos idealizadores do projeto ‘Amazônia 4.0’ da USP. O projeto tem como proposta criar quatro laboratórios móveis de produção e capacitação da comunidade local – e, dessa maneira transformar a floresta em um centro tecnológico e de empreendedorismo sustentável e, isso tudo, será feito com inteligência artificial e a tecnologia Blockchain.

“A maior parte dos produtos vindos da floresta não são processados na região. Queremos criar uma economia local com base nas novas tecnologias.”

De acordo com a reportagem, nesses laboratórios moveis, cientistas, engenheiros e especialistas em tecnologia capacitarão de 30 a 100 moradores da comunidade local a aplicarem modelos econômicos sustentáveis para a exploração de recursos locais.

 

Além disso, Nobre ainda está desenvolvendo um modelo de laboratório que fará uso de Blockchain para mapear os genomas das espécies locais e desenvolver novos produtos. O objetivo é criar um banco digital de dados chamado de Amazônia BioBank. Os laboratórios devem servir também como bases para novos negócios de empreendedores locais. 

Leia também:​ Exchange brasileira anuncia que lançará ​ token lastreado em precatotórios

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas