Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Glenn Greenwald do The Intercept é chamado em audiência pública para falar sobre compra de informações com criptomoedas

Glenn Greenwald do The Intercept é chamado em audiência pública para falar sobre compra de informações com criptomoedas

glenn greenwald deputado bitcoin criptomoeda hacker
Imagem: Youtube/Reprodução

A Comissão Especial que trata do Projeto de Lei 2.303/15 recebeu, na terça-feira (13), um requerimento do deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), pedindo a presença do jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept para falar sobre compra de informações usando bitcoin e outras criptomoedas. 

Projeto de Lei 2.303/15 visa regular as criptomoedas como espécie de arranjo de pagamento que deve ser fiscalizado pelo Banco Central. Em seu requerimento, Bozzella pede a presença de Greenwald com a finalidade:

 

“De ser ouvido em Audiência Pública a realizar-se nesta Comissão Especial, que irá tratar sobre as divulgações de interceptações ilegais de comunicações, e tratar sobre a compra de informações de hackers com moedas virtuais”, diz o texto.

A justificativa para o requerimento foi a operação Spoofing da Polícia Federal, que prendeu quatro hackers “por suspeita de terem recebido o pagamento em bitcoins para invadir o celular do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vítima de interceptação ilegal de suas comunicações”. 

Se comparecer, o jornalista, que tem sido alvo de ataques devido à divulgação das conversas, será questionado se houve pagamento em criptomoedas pelas informações obtidas pelos hackers. 

“O pagamento em criptomoedas pode ter sido uma maneira de ocultar possíveis provas de mandantes para execução de crimes cibernéticos”, diz o documento.

Ainda, segundo o texto, se as informações divulgadas foram obtidas de forma ilegítima e criminosa, “coloca sob suspeita também o jornalista norte-americano Glenn Greenwald”.

Segundo o requerimento, conforme reportagens, o The Intercept revela um “viés político favorável à esquerda” e “engaveta reportagens que não estão de acordo com o alinhamento político de Greenwald”.

“Em um período entre os dias 1° e 13 de outubro de 2018 [...] Foram cinco artigos e 10 reportagens críticas ao candidato Jair Bolsonaro (PSL). O que sugere que o Site The Intercept tem um direcionamento político partidário de esquerda, o que deixa totalmente comprometida sua isenção na divulgação da atividade jornalística.”

Leia também: Justiça não encontra mais de R$ 70 milhões em bitcoins da Indeal

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas