Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Projeto do Ceará que pretende criar a primeira Cidade Inteligente da América Latina faz parceria com empresa de blockchain

Projeto do Ceará que pretende criar a primeira Cidade Inteligente da América Latina faz parceria com empresa de blockchain

smart city ceará polo multimodal waltonchain blockchain

O Polo Multimodal Pecém, projeto sediado no Ceará, anunciou na última sexta-feira (9), uma parceria com a Waltonchain — empresa que usa a tecnologia RFID para promover a blockchain.

Sebastiano Di Ruocco e Victor Ghia, CEO e COO da Multimodal, receberam Jianbo Ling, o CEO da Waltonchain do Brasil, em sua sede em Fortaleza para falar sobre o projeto que visa se tornar a primeira Cidade Inteligente (ou Smart Chain City, em inglês) da América Latina.

 

De acordo com o comunicado publicado no site da empresa, eles firmaram uma parceria, onde a Waltonchain “fornecerá tecnologias para implementar o projeto do Polo Multimodal”, afirma o texto.

Por meio desta parceria, a Waltonchain contribuirá com o projeto da seguinte maneira, segundo o comunicado: 

  • Construirá uma plataforma para a Smart Chain City; 
  • Fornecerá dispositivos IoT e smart container; 
  • Personalizará APPs e a carteira do PoloCoin; 
  • Criará uma comunidade de operação do Polo Multimodal na Ásia. 

“A credibilidade da parceria com a Waltonchain, empresa já firme no mercado, trará a implementação da vida digital com segurança no Polo Multimodal Pecém”, diz o texto.

Polo Multimodal Pecém 

Polo Multimodal Pecém 

Na região de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, um grupo de empresários está construindo o que pretendem tornar um dos melhores polos de inovação do mundo.

O projeto do Polo Multimodal Pecém conta com uma área de 20 milhões de metros quadrados ao todo.

De acordo com o Ruocco, o Polo atenderá a demanda dos fornecedores das grandes indústrias instaladas na zona de processamento para as exportações (ZPE), de indústrias nacionais e internacionais, centros de distribuição, comércio e serviços da região e as 20 mil unidades residenciais projetadas.

Waltonchain 

Waltonchain 

Utilizando a RFID — uma tecnologia de coleta de dados que usa ondas de radiofrequência para transferir dados entre um leitor e uma tag para identificar, rastrear e localizar o item marcado —, a Waltonchain busca criar uma combinação única de blockchain e Internet das Coisas (IoT).

Leia também: Bitcoins serão aceitos para pagamento de transporte público em Fortaleza

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas