Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Transações com criptomoedas acima de R$4.000 serão monitoradas

Transações com criptomoedas acima de R$4.000 serão monitoradas

Por J.S

bitcoin investimento max keiser liberdade negros prisão eua

Conforme reportado no site de notícias Livecoins, a FATF (Grupo de Ação Financeira Internacional) declarou que todas as transações com criptomoedas que forem acima de US$1.000 (cerca de R$4 mil) deverão ser informadas ao grupo.

Essa comissão, que tem o apoio do Brasil, tem como objetivo combater crimes como a lavagem de dinheiro.

De acordo com a FATF, a medida equiparará as exchanges a legislação vigente para instituições bancárias. Por outro lado, algumas criptomoedas podem enfrentar problemas com a nova resolução da comissão.

 

Além da medida, conforme relatou o Token Tracker, as exchages não poderão mais ofertar criptomoedas que tem foco em privacidade, como é o caso do Monero e Dash.

Alguns analistas acreditam que essa medida irá proporcionar uma migração em massa de investidores, que devem abandonar exchanges em troca de negociações P2P.

Além disso, as corretoras de criptomoedas deverão se adequar as novas normas, podendo acarretar em custos operacionais não previstos.

A medida ainda não tem prazo para ser implementada, mas de acordo com alguns levantamentos, deva começar a valer em 2021. Além disso, ainda não foi definido como será transmitida a informação para a FAFT.

Em relação ao Brasil, esse valor é bem menor do que a da Instrução Normativa Brasileira (1.888), sendo na IN as exchanges deverão enviar informações para a Receita Federal apenas sobre transações que superem R$30 mil mensais.

Leia também: ‘Prepare-se para o Bitcoin a $20K’, afirma CEO da BitMEX após Fed imprimir 53 bilhões de dólares

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas