Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Uruguai utilizará blockchain para rastrear produção de maconha

Uruguai utilizará blockchain para rastrear produção de maconha

Uma das principais produtoras de maconha da América do Sul implantará o primeiro sistema de rastreamento da produção de cannabis através de tecnologia blockchain, no Uruguai. As informações são da Blockchain Wire

A æternity, próxima geração de blockchain de código aberto para construção de aplicativos descentralizados, anunciou que está criando uma plataforma de gerenciamento da cadeia de suprimentos para o comércio de cannabis ao lado da Uruguay Can, uma das principais empresas de produção de cannabis da América do Sul.

 

A implementação da æternity permite o registro e rastreamento de linhagens de maconha desde a semente até o produto final, combinando a tecnologia de IdC (Internet das Coisas) e blockchain para permitir a possibilidade de criar aplicativos descentralizados.

O CEO da aeternity Americas, Pablo Coirolo, explicou que a tecnologia blockchain pode fornecer segurança e confiança sobre a qualidade da cannabis medicinal e adulta.

“Queremos ser os primeiros a oferecer uma solução em nível de negócios em parceria com os principais fornecedores de tecnologia e produtores, processadores e distribuidores de cannabis”, disse Pablo Coirolo, CEO da aeternity Americas. “A tecnologia da aeternity é ideal para rastrear todo o processo de produção de cannabis, desde a semente até o crescimento total da planta, em toda a cadeia de suprimentos, o que garante a segurança do consumidor e cumpre as normas”.

Em dezembro de 2013, o Uruguai se tornou o primeiro país do mundo a legalizar completamente a produção e a venda de maconha. Com uma população de apenas 3,4 milhões aninhada entre dois gigantes vizinhos, Brasil e Argentina (com populações de 208 e 43 milhões, respectivamente), o Uruguai tem sido um inovador em maconha para os usos adulto e medicinal em toda a região.

A primeira fase da implementação entre Uruguay Can e æternity começará em outubro e deve ser concluída em janeiro de 2020, com a implementação completa planejada para meados do próximo ano. Para o CEO da Uruguay Can, Eduardo Blasina, essa parceria com a æternity é um marco significativo para o setor.

“Temos orgulho de ser a primeira empresa no Uruguai que pode garantir a qualidade de nossos produtos de forma transparente e verificável”, afirmou Blasina.

“A capacidade de rastrear a fonte e a maneira como a cannabis é produzida é benéfica para a indústria de cannabis e farmacêutica, bem como para seus consumidores e usuários finais, que devem se sentir mais seguros sobre o produto que estão consumindo”, acrescentou Pablo Coirolo. 

“Esse mecanismo é ideal para melhorar o processo de produção de cannabis em toda a cadeia de suprimentos, certificando a segurança do consumidor enquanto as regulamentações são respeitadas”.

Leia também: Mineradores de Bitcoin planejam desligar equipamentos caso o preço caia abaixo de US$ 7500

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas