Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Wish Money quebrou: Áudios vazados de discussão entre fundadora e líderes revelam esquema Ponzi

Wish Money quebrou: Áudios vazados de discussão entre fundadora e líderes revelam esquema Ponzi

wish money pirâmide ponzi áudio vazado saques

Áudios vazados de uma reunião entre os responsáveis pela Wish Money mostram que empresa está falida e que os líderes sabiam de tudo há semanas.

Criptonizando teve acesso direto aos 37 minutos de áudio de uma reunião entre a dona da Wish Money, Sabrina Victor, e líderes da empresa por meio de uma fonte que preferiu não se identificar.

Nos áudios, que também estão sendo compartilhados nas redes sociais, os líderes discutem com a CEO na tentativa de montar um plano para lidar com o fato de que a empresa que oferece investimentos em criptomoedas com promessas de lucros diários de 2,1% está quebrada. 

Segundo os próprios líderes, que sabiam da situação, ‘a conta não está fechando’. Sabrina ainda admite que há 2 meses tem mais dinheiro saindo do que entrando na empresa.

 

Atraso nos saques 

Atraso nos saques 

Após admitir que a Wish Money estaria “pela terceira semana sem pagar ninguém”, os líderes começaram a sugerir maneiras de contornar a situação. 

Entre eles estão Camila Belliard e Renan Bastos, conhecidos como ‘Mentores 10’ da Wish Money. Ambos já foram entrevistados pelo apresentador Amaury Jr, que divulgou a empresa.

“Sabrina, as pessoas estão esperando uma posição nossa. Cobrando ferrenhamente e agressivamente. O que a gente vai falar?”, diz um dos líderes.

‘Dá tempo de dizer que foi um bug no sistema’ 

‘Dá tempo de dizer que foi um bug no sistema’ 

Temendo a reação dos investidores caso os saques não sejam liberados, Camila Belliard afirma:

“Não é você que vai ficar nos grupos respondendo e recebendo ameaças das pessoas. Não é você que recebe [mensagens] no privado e que deu as caras o tempo inteiro”, diz Camila à dona da empresa. “Eu trouxe pessoas na minha casa, Sabrina.”

Camila ainda diz que seu pai sofreu um infarto e teria sido internado, mas ela não soube do acontecimento porque teria ficado ’24 horas cuidando da empresa’.

Em seguida, sugere que eles mintam para os investidores, dizendo que os saques não foram liberados devido a um problema no sistema:

“Ainda dá tempo de dizer que foi um bug ou alguma coisa do gênero, ou eu sinceramente não sei o que vai acontecer”, afirma.

Wish Money 2.0 

Wish Money 2.0 

Um dos líderes sugere que Sabrina faça as contas e devolva todo o dinheiro de quem ainda não recebeu, para que o grupo comece “um negócio novo, do zero”, segundo ele. Em seguida, ele sugere a criação de uma criptomoeda da empresa, a WishCoin.

“Se a gente inserir a WishCoin agora, ela não vai ser aceita! Ninguém vai acreditar”, diz Sabrina.

Ela sugere lançar uma nova versão da plataforma, com novos produtos (mesma abordagem usada pela Unick Forex, empresa suspeita de pirâmide financeira e investigada pelo Ministério Público Federal).

Dessa maneira, os clientes poderiam escolher entre continuar na empresa e esperar pelas novidades, ou sair e receber apenas o valor que foi aplicado no negócio.

“A gente chega [e diz]: Ok pessoal, quem não acreditou tem seu 100% aqui de volta [...] quem der o ‘ok’, o ‘aceito’, vai ter a WishCoin.”

Camila mostra-se revoltada com a situação e diz que não entrou no negócio para isso.

“Eu entrei acreditando na tua visão, eu dei a minha vida, a minha cara — eu e o Renan”, diz ela. "A gente não pode agora de forma arbitrária mudar tudo e os líderes que resolvam com toda a base [da pirâmide]”, diz ela referindo-se aos investidores.

‘Você quebrou a empresa’ 

‘Você quebrou a empresa’ 

A CEO da empresa diz que a decisão que está tomando é o melhor para a Wish Money.

Ao ouvir a declaração, um dos líderes responde:

“Que tomar decisão, Sabrina? Você quebrou a empresa”, afirma. “Se você tomar uma decisão dessa, ninguém vai entrar mais, Sabrina. E as pessoas [que já estão no negócio] vão querer sair."

Renan Bastos, por sua vez, rejeita a ideia de lançar uma criptomoeda da empresa e pede para que Sabrina seja transparente com os investidores. 

“Não vem com esse papinho de WishCoin não. Cadê os R$ 100 milhões? Bota pra jogo agora! Fala com todo mundo e começa do zero a empresa”, sugere. “Agora, você fechar a empresa arbitrariamente sem falar com ninguém é muito fácil. Não existe isso.”

Em meio à discussão, outra pessoa diz que a empresa já passou por isso “umas 500 vezes”, e cita outras pirâmides, como FX Trading e Velox 10. 

“Se estiver entrando R$ 200 mil e saindo R$ 1 milhão, que empresária boazinha vai continuar mantendo uma empresa assim?”, diz um dos líderes. “Deu merda e a gente tem que resolver.”

Líder admite pirâmide financeira 

Líder admite pirâmide financeira 

“A proposta da empresa era criar um sistema de captação de pessoas” diz um dos líderes, descrevendo a definição de um esquema Ponzi, que é um tipo de pirâmide financeira. “Lógico que [o esquema] não é algo sustentável”.

Segundo ele, a ideia era passar meses captando investidores e tracionar o negócio com a venda de produtos.

No entanto, o líder aponta que até agora “não teve nenhum produto relevante” e que ele mesmo sequer conseguiu usar a opção de apostas da plataforma.

“Um fiasco. Foi tudo ruim até agora”, diz ele.

Em seguida, o próprio líder admite que o cenário no qual a empresa se encontra é de uma pirâmide financeira.

A solução encontrada seria pagar 100% do dinheiro aplicado aos investidores que não quiserem mais fazer parte da empresa e liberar US$ 100 para os que quiserem ficar na nova fase do negócio.

No entanto, Sabrina revela que não pretende pagar os clientes de uma só vez.

O Criptonizando entrou em contato com a empresa sobre os áudios, mas não obteve resposta até o momento.

Leia também: Igreja inglesa do século 19 pode ser comprada usando bitcoin

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas