Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Andreas Antonopoulos explica o porquê o Bitcoin não pode ser regulamentado

Andreas Antonopoulos explica o porquê o Bitcoin não pode ser regulamentado

Andreas Antonopoulos é um dos defensores do Bitcoin e apresentador do podcast Let’s Talk Bitcoin, recentemente através de uma entrevista no YouTube, compartilhou sua opinião sobre o assunto de criptomoedas e o sistema financeiro global.

Andreas comentou sobre o estado atual do sistema financeiro tradicional, dizendo que alguns dos envolvimentos governamentais corrompe o sistema, e que tributar as pessoas através da inflação para quitar suas dívidas, implementa taxas negativas para o dinheiro.

Para ele, os governos inicialmente tinham um sistema financeiro mais abertos, só que desde 1970 estão migrando lentamente para um “sistema de controle totalitário”. 

“Os governos acreditam que é seu direito manter as transações financeiras sob vigilância completa e poder apreender, congelar, restringir e censurar transações financeiras entre pessoas,” declarou Andreas. 

O exemplo que se encaixa no argumento de Andreas, se baseia na instituição que recentemente encerrou a conta do ex-CFO do PayPal, sem fornencer nenhuma explicação.

Andreas acredita que é por conta disso que o Bitcoin vem crescendo, “vivemos em um mundo globalizado, sem limites práticos, e com mais de 2 bilhões de pessoas acessando à internet, precisamos de ‘dinheiro na internet’, é daí que vem surgindo as criptomoedas”. 

O Bitcoin é uma forma muito radical de dinheiro, algo completamente novo, pois nunca houve um ativo semelhante antes, de acordo com Andreas, a criptomoeda está ainda evoluindo e terá um papel grande no futuro. 

Os governos continuam tentando aplicar todos esses regulamentos em cima da criptomoeda, mas o que não podem regular é o protocolo e a própria ideia do bitcoin.

“Os governos estão tentando desesperadamente regular as arestas do sistema que são fúteis. A razão fundamental pela qual é inútil é que o Bitcoin e outras criptomoedas não existem em uma única jurisdição, são verdadeiramente transnacionais. Eles são tão mal compreendidos pelos reguladores que nem conseguem começar a abordá-los, então tudo o que podem fazer é regular os bancos que operam ao seu redor, comenta Andreas. 

Leia também: Novo partido do Bolsonaro pode ser barrado já que TSE não reconhece blockchain

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias