Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Investidores pedem exumação do corpo de CEO da QuadrigaX após prejuízo de R$ 670 milhões

Investidores pedem exumação do corpo de CEO da QuadrigaX após prejuízo de R$ 670 milhões

quadrigaX exchange corretora CEO exumação corpo morte investidor

Investidores que perderam R$ 670 milhões após Gerald Cotten, CEO da exchange QuadrigaX, morrer levando consigo as chaves privadas e as senhas para carteiras, estão pedindo a exumação do corpo.

O pedido inusitado para desenterrar o corpo feito às autoridades canadenses tem como objetivo a comprovação da morte de Cotten, que faleceu em sua lua de mel, na Índia, em dezembro de 2018.

Cerca de 30 advogados representam os clientes que não estão convencidos do incidente, alegando que as circunstâncias “são questionáveis”.

Depois de sua morte, a exchange fechou em janeiro de 2019, deixando cerca de 76 mil clientes com um prejuízo de cerca de US$ 163 milhões (R$ 670 milhões de reais) em dinheiro e criptomoedas.

Na última sexta-feira (13), o escritório de advocacia canadense Miller Thomson fez um pedido à Polícia Montada do Canadá (RCMP) para realizar uma exumação e autópsia do corpo de Gerald Cotten, alegando “a necessidade de certeza de saber se Cotten está de fato falecido”.

O escritório solicita ainda que o processo seja realizado até a primavera “devido a preocupações com a decomposição”.

De acordo com as autoridades, o fundador da QuadrigaX morreu em 12 de dezembro de 2018 por complicações devido à doença de Chron.

Leia também: ‘Procura-se vivo ou morto’: Clientes de suposta pirâmide financeira com criptomoedas ameaçam presidente da empresa

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias