Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

"Cuspindo no prato que comeu", diz CEO da Midas Trend ao culpar clientes pelo fim das atividades no Brasil

"Cuspindo no prato que comeu", diz CEO da Midas Trend ao culpar clientes pelo fim das atividades no Brasil

deivanir-santos-midas-trend-live-pagamentos-clientes-brasil-empresa-piramide
Imagem: Reprodução/Youtube

Deivanir Santos, CEO da Midas Trend, empresa que diz realizar operações de arbitragem de bitcoin, fez uma live nesta segunda-feira (13), na qual culpou os clientes pelo fim das atividades do negócio no Brasil.

A transmissão contraditória, que teve como objetivo explicar o motivo dos atrasos no pagamento dos clientes e sobre o encerramento do negócio no país, foi disponibilizada no Youtube.

Durante o vídeo, Deivanir começa citando a falta de regulamentação no setor de criptomoedas e o que considera ‘boicote’ dos bancos pelo problema de atraso nos pagamentos dos clientes da Midas Trend.

“Isso faz com que fiquemos limitados e com o futuro incerto”, afirma, argumentando que outras exchanges tiveram suas contas canceladas de maneira repentina pelos bancos tradicionais.

Sede no exterior

Sede no exterior

“A Midas Trend não vai parar”, declara o CEO, ao anunciar os planos para a mudança da empresa para o exterior. “Estamos estudando o país que vamos sediar a nossa empresa e nossa exchange, e de lá a gente vai poder pagar tanto no Brasil, como no mundo inteiro.”

Em seguida, o presidente da empresa alega que as atividades serão encerradas até o final de janeiro no Brasil, restando aos clientes duas opções: continuar ou não no negócio.

Para os que quiserem continuar, Deivanir pede 90 dias até que a empresa se estabeleça em outro país, e sugere que os investidores usem o tempo para seguir aplicando na plataforma.

“Você terá o mundo inteiro abaixo de você, o mundo aos seus pés”, promete.

Para os que não quiserem continuar, Deivanir não estabelece um prazo para quitação da dívida, e afirma que a empresa direcionará os clientes para um e-mail onde deverão informar o login e valor do investimento, no qual a empresa vai analisar o caso e informar uma data para realizar o pagamento.

“Vai depender de caso a caso, vai depender dos valores”, declara, novamente justificando como parte do que chama de ‘boicote dos bancos’, referindo-se aos limites impostos pelas instituições.

“Cuspindo no prato que comeu”

“Cuspindo no prato que comeu”

Ao abordar as acusações sobre o suposto golpe de pirâmide financeira dado pela Midas Trend, Deivanir diz que a intenção do negócio nunca foi de dar golpe em ninguém, “muito pelo contrário, a proposta da Midas é para abençoar os lares, é para fazer as pessoas mudarem de vida”, afirma.

Segundo ele, “muitas pessoas estão cuspindo no prato que comeram” ao afirmarem que a empresa está dando golpe.

Indignado, o CEO da empresa diz que “os líderes não têm nada a ver com os problemas que a empresa está enfrentando, são clientes como vocês”, e pede para que as pessoas parem de ameaçá-los.

Ele muda o seu posicionamento inicial e afirma que os atrasos nos pagamentos foram gerados por problemas com a Urpay, apontada em recente denúncia do MPF como uma das empresas usadas em suposta prática de lavagem de dinheiro pela Unick Forex, empresa acusada de pirâmide financeira que foi alvo de operação da Polícia Federal em outubro de 2019.

Em seguida, Deivanir ainda vai além e agora culpa os investidores pelo fracasso da empresa no Brasil:

“O maior problema foi vocês entenderem isso e irem para a internet falar bobagem”, afirma. “Se você abre um restaurante, um salão de beleza, um mercado, seja lá o que for, e fica alguém na porta dizendo: ‘não entra aí, tá tudo podre, estragado, você vai morrer se entrar aí’. O que acontece com esse restaurante? Ele vai continuar existindo por muito tempo? Por anos, meses? Não, e isso foi o que vocês fizeram.”

O CEO que afirma seguir “a filosofia do marketing multinível”, questiona:

“Quem tá destruindo a marca? Quem tá golpeando quem? Sou eu que estou golpeando vocês, ou vocês estão golpeando a marca? É a pergunta que eu deixo para todos vocês.”

Segundo ele, se os clientes acreditam que a empresa é uma pirâmide – o que ele alega que não é – não seria a decisão mais inteligente fazer propaganda negativa sobre o negócio.

Por fim, o tom calmo com o qual começou a live já não se faz presente, e ao se aproximar da câmera, Deivanir fala, quase gritando: “Ninguém vai ficar no prejuízo! Ninguém!”.

Leia também: CEO da Midas Trend faz anúncio e cliente afirma: ‘É uma pirâmide prestes a ruir’

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias