Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Adolescente é acusado de roubar US$ 50 milhões em criptomoedas de experts

Adolescente é acusado de roubar US$ 50 milhões em criptomoedas de experts

adolescente-criptomoedas-bitcoin-roubo-hacker-sim-chip-golpe

Um adolescente chamado Samy Bensaci, é acusado pela polícia de estar envolvido em um roubo de US$ 50 milhões em criptomoedas de usuários norte-americanos e canadenses. Entre eles, estão até experts da comunidade cripto, segundo publicação da Infosecurity Magazine.

De acordo com as autoridades do Canadá, Bensaci, de 18 anos de idade, é parte de um grupo criminoso no qual o adolescente atua como hacker, enganando empresas de telecomunicações para transferir o número de telefone das vítimas para o cartão SIM (chip de celular) dos invasores.

Tal prática, conhecida como ‘SIM swap’ (ou “troca de SIM”, em tradução livre), permite que os golpistas ignorem a maioria dos mecanismos de autenticação e recuperação de senha que dependem de números de telefone, facilitando o roubo de dados e fundos das vítimas.

Neste caso, os criminosos, que agiram em 2018 fazendo dezenas de vítimas, foram responsáveis pelo roubo de US$ 50 milhões de moradores dos Estados Unidos, e outros US$ 300 mil no Canadá, segundo as autoridades.

O jovem hacker foi preso em novembro de 2019, em Victoria, na Colômbia Britânica, e liberado no mês seguinte sob fiança de US$ 153 mil dólares.

Ele está proibido de acessar qualquer dispositivo com capacidade on-line, incluindo consoles de jogos, além de possuir ou trocar qualquer forma de criptomoeda.

Bersaci agora enfrenta quatro acusações criminais relacionadas ao golpe que atingiu até o expert e empresário de Toronto, Don Tapscott, autor e chefe do Instituto de Pesquisa Blockchain, e seu filho Alex, investidor, consultor e palestrante mundialmente reconhecido no campo da tecnologia blockchain e criptomoedas.

Ambos são coautores do livro ‘Revolução blockchain: como a tecnologia por trás do Bitcoin está mudando o dinheiro, negócio e o mundo’.

De acordo com a matéria, muitos dos supostos alvos dos hackers teriam participado da conferência Consensus, em Nova York-EUA, para identificar seus alvos.

Leia também: Mulher toma calote após aplicar R$ 1 milhão em empresa de criptomoedas em SP

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias