Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Veja as 10 melhores criptomoedas para minerar usando CPU

Veja as 10 melhores criptomoedas para minerar usando CPU

Veja as 10 melhores criptomoedas para minerar usando CPU-bitcoin-mineração-criptomoeda-tecnologia-mapa-notícias

Embora não seja viável minerar bitcoin em uma rede doméstica hoje em dia devido à necessidade de grande potência de hardware e ao alto custo de energia elétrica, ainda existem várias criptomoedas que permitem utilizar um computador comum para minerar de forma lucrativa. 

O BlockSocial separou 10 criptomoedas possíveis de minerar em um computador com GPU (processador da placa de vídeo) comum, confira:

1 – AEON 

O Anonymous Electronic Online Coin (AEON) começou como uma hard fork do mais antigo algoritmo de consenso de Monero, o CryptoNote. A moeda se tornou a mais popular devido aos seus recursos inovadores. 

Com o AEON é possível minerar de forma doméstica por conta dos seus status otimizados para dispositivos móveis. A blockchain da criptomoeda foi projetada para remover os dados baixados para um dispositivo com base em sua capacidade de armazenamento. 

2 – BEAM 

O Beam é uma moeda de privacidade lançada em 2019, é a primeira implementação do protocolo MimbleWimble, focada na privacidade, fungibilidade e escalabilidade. 

Graças ao algoritmo de mineração Hashii, o Beam foi desenvolvido para ser minerável por GPU. 

Para minerar o Beam é necessário fazer o download da carteira oficial do seu desktop e sincronizar a blockchain Beam. Em seguida terá que definir as configurações e criar um endereço de carteira no qual receberá suas recompensas de mineração.

3 – Ethereum (ETH)

A Ethereum lidera a lista dos cinco principais ativos digitais por valor de mercado. A criptomoeda popular é rentável para os mineradores de GPU. Utilizando várias placas gráficas poderosas, é possível com a mineração transformar a moeda em lucro. 

Diferente do algoritmo de hash do bitcoin, a criptomoeda Ethereum Etash foi projetada para ser resistente ao ASIC, permitindo que os mineradores de CPU/GPU contribuíssem para proteger sua rede. 

4 – Ethereum Classic (ETC)

O Ethereum Classic foi lançado em 2016, depois da bifurcação da Ethereum para recuperar moedas perdidas durante o infame hack do DAO. 

A blockchain do ETC possui muitos dos mesmo recursos da ETH, incluindo as funcionalidades de contratos inteligentes. 

Como a Ethereum, a Classic pode ser mineradas usando GPUs e o processo de configuração para começar a minerar é o mesmo.

5 – Electroneum (ETN)

O ETN foi introduzido no mercado como uma solução para os jogos e apostas on-lines, a criptomoeda é suportada por uma rede de blocos baseados na blockchain bitcoin. 

O ativo digital e sua blockchain subjacente é totalmente acessível por dispositivos móveis utilizando aplicativo e carteira. 

6 – Feathercoin (FTC) 

O FTC foi lançado em 2013, com um fork do Litecoin. A criptomoeda emprega o algoritmo de hash NeoScrepy, que era exclusivo da moeda quando foi lançada pela primeira vez. 

7 – Grin (GRIN)

O GRIN é outra implementação do protocolo MimbleWimble, como o Beam. A criptomoeda foi lançada no início de 2019. A moeda possui várias referências espalhadas pelo ecossistema, provenientes de Harry Potter.

A criptomoeda tem como foco a privacidade que implementa o algoritmo de mineração Cuckoo Cycle, resistente ao ASIC, para permitir pequenos mineradores domésticos.

8 – Protocolo Haven (XHV) 

A criptomoeda é uma bifurcação da Monero, portanto, herdou muito dos recursos que a Monero oferece. 

O protocolo Haven usa o algoritmo CryptoNight Haven, que permite que os mineradores usem GPUs para extrair XHV. 

9 – Horizen (ZEN) 

O ZEN é uma moeda digital centrada na privacidade, lançada em 2017, após um hard fork do Zclassic. 

O Horizen emprega o algoritmo Equihash, que é resistente a ASIC e adequado para mineração doméstica. Além de ser considerado a melhor criptomoeda em termos de recompensas recebidas. 

10 – Monero (XMR) 

As redes de blockchain que utilizam o protocolo CryptoNight, como o Monero, são as melhores criptomoedas para a mineração doméstica, pois estão entre as moedas digitais mais rentáveis. 

Lembre-se de que escolher a moeda certa para minerar é uma decisão crítica e que exige um pouco de pesquisa inicial para garantir que não gaste desnecessariamente dinheiro e energia.  

Existem várias calculadoras de rentabilidade de mineração online, como a CryptoCompare e a WhatToMine. 

Leia também: Autoproclamado criador do Bitcoin quer processar todos que usarem BTC ou BCH sem licença

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias