Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

BNDES anuncia investimento de R$55 bilhões para a economia combater a pandemia

BNDES anuncia investimento de R$55 bilhões para a economia combater a pandemia

Neste domingo (22), o Ministério da Saúde confirmou 1.572 casos de coronavírus no Brasil, tendo 25 mortes até o momento. Com a crise causada pela pandemia e entre Planalto e governadores estaduais, o Bitcoin, principal criptomoeda do mercado, está reagindo bem. 

Inicialmente, o Planalto foi criticado por não tomar as medidas necessárias para evitar a propagação da pandemia, o que levou aos governadores anunciarem as medidas necessárias para proteger a população.

Contudo, a crise diplomática só piorou quando o filho de Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, ofendeu a China em um post no Twitter. 

Desde então, a embaixada chinesa exigiu o pedido de desculpas, envolvendo o presidente na briga diplomática e levando o agronegócio a pensar em desembarcar do partido do Bolsonaro. 

Em meio a crise diplomática e a pandemia, o Ministério da Economia anunciou uma série de medidas econômicas visando salvar bancos e empresas, além de dedicar mais dinheiro para a saúde. 

Os bancos anunciaram suspensão de dívidas de clientes pelos próximos 60 dias e o índice Bovespa teve mais uma semana difícil, com queda de 19% e com o dólar a R$5,02.

No Brasil o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, suspendeu a cobrança de empréstimos contraídos com o banco por 6 meses e injetou R$55 bilhões na economia. O banco destinará R$5 bilhões em crédito para micro, pequenas e médias empresas.

O ministro Alexandre de Moraes, determinou que os recursos recuperados da Petrobrás com a Operação Lava Jato, serão destinados ao combate da crise do novo coronavírus. O Ministério da Saúde vai contar com mais de R$1,6 bilhão para as ações de combate ao vírus. 

Os EUA, Espanha e Reino Unido também sentiram o impacto da crise da pandemia, o governo americano injetou trilhões de dólares para tentar salvar a economia. 

Segundo o chefe de operações da Genesis Mining, Philip Salter, se a crise econômica não se aprofundar, “não terá grandes implicações para o bitcoin”.

Contudo, se a crise se aprofundar e o ceticismo crescer, isso pode favorecer o Bitcoin, porque as pessoas verão como um hedge contra o sistema bancário. 

Entretanto, para o analista de curto prazo, o Bitcoin tem que quebrar uma importante resistência em UR$6.435 para que ocorra uma grande recuperação do valor da criptomoeda. 

Leia também: Dinheiro físico garante maior anonimato do que o Bitcoin, diz especialista da FGV

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias