Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fundador da AnubisTrade teria trabalhado para a Atlas Quantum, afirma fonte anônima

Fundador da AnubisTrade teria trabalhado para a Atlas Quantum, afirma fonte anônima

O Fundador da AnubisTrade, Matheus Grijó, desenvolveu o bot de trade chamado Phoenix da Atlas Quantum, conforme reportagem do Cointelegraph

Segundo funcionário que pediu para não ser identificado, Rodrigo marques contratou Grijó para trabalhar dentro da Atlas Quantum para realizar e desenvolver o novo robô de arbitragem da plataforma, o “novo Quantum”.

A exchange lançou o novo Quantum no mês passado, como parte da proposta de solução crise vivenciada pela empresa. 

O ex-dono da Anubis é o responsável por “espalhar” anonimamente a crise que vinha acontecendo com a empresa, em grupos e nas redes sociais. 

“Grijó nunca gostou do Rodrigo Marques e sempre chamou a Atlas de pirâmide nas redes sociais, porém a proposta de compra da Anubis e o valor acertado pelo robô e pela plataforma atraiu ele. Mesmo assim, ele nunca ‘foi com a fuça’ do Rodrigo”, declara a fonte anônima ao Cointelegraph. 

Segundo a fonte, Grijó teve acesso ao cadastro de todos os clientes e poderia ter usado para divulgar o seu novo produto, o Botmex Ninja, outro robô para trader que opera no mesmo sistema que o Phoenix da Atlas. 

Em grupos da Atlas Quantum, o fundador da Anubis é criticado por sua atitude e por criar o Botmex, concorrente direto da Phoenix, podendo prejudicar a recuperação da empresa.

Grijó respondeu nos grupos que “não estava recebendo nada” pela Atlas e que fez o que pode. 

De acordo com a fonte anônima, a compra da Anubis pela Atlas teria sido feita para apresentar o suposto bot da empresa, na esperança de conseguir uma dispensa da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

Há relatos de que Grijó teria recebido mais de 30 Bitcoins, hoje (09) equivalentes a R$ 1,1 milhão, pela venda da Anubis e pelo desenvolvimento dos produtos da Atlas Quantum. 

O ex-dono da Anubis entrou em contanto com o Cointelegraph e declarou:

“O Botmex.ninja conforme meu Github (https://github.com/MatheusGrijo/BitBotBackToTheFuture), e também pelo bitcointalk foi lançado em agosto de 2018, há muito tempo atrás, ele nasceu bem antes de qualquer bot ou rotina.”

Segundo ele, o projeto foi apenas continuado, “não tendo qualquer relação com nenhuma empresa”.

“Por força de contrato não posso revelar mais nenhuma informação, mas queria revelar que várias informações na matéria estão equivocadas e são inverdades, principalmente em relação a valores”, concluiu.

Leia também: Exchange de criptomoedas sofre roubo de R$ 1,2 milhão

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias