Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Empresa paga quase R$12 milhões de resgate em bitcoin para recuperar sistema hackeado

Empresa paga quase R$12 milhões de resgate em bitcoin para recuperar sistema hackeado

travelex-bitcoin-empresa-resgate-btc-criptomoedas-hack-hacker-sistema-câmbio-ataque

A Travelex foi vítima de golpistas que invadem sistemas em busca de pagamentos de resgate milionários. Como consequência, a empresa de câmbio turístico pagou quase R$12 milhões em bitcoin (BTC) depois de ter seus sistemas hackeados e o acesso bloqueado.

De acordo com informações do jornal The Wall Street, a Travelex, considerada a maior rede de lojas de câmbio do mundo, havia sido atacada na virada do ano por hackers que utilizaram um ransomware conhecido como Sodinokibi para invadir os sistemas da empresa.

Os criminosos copiaram cerca de 5GB de dados de clientes, incluindo datas de nascimento, números de previdência social e mais, levando a empresa britânica a desligar seus computadores e servidores por semanas como forma de proteção contra o ataque.

Enquanto isso, os funcionários da empresa de câmbio que está presente em quase todos os aeroportos do mundo, em 70 países e em mais de 1.200 agências de varejo, precisaram usar papel e caneta para calcular os valores das trocas de moeda, deixando clientes sem dinheiro para viajar.

Para completar o tumulto, parceiros bancários da Travelex também ficaram sem ter como comprar ou vender moeda estrangeira, devido a interrupção dos sistemas, o que afetou milhares de clientes no mundo todo. Entre eles estão o Barclays, First Direct, HSBC, Sainsbury’s Bank, Tesco e Virgin Money.

“Lamentamos ter que suspender alguns de nossos serviços para conter o vírus e proteger os dados. Nós pedimos desculpas aos nossos clientes por qualquer inconveniência gerada por isso”, disse Tony D´Souza, chefe da Travelex, em comunicado divulgado na época.

Quase R$12 milhões em resgate

A empresa ouviu os conselhos de diversos especialistas, e, por fim, decidiu pagar os cibercriminosos.

O valor do resgate em bitcoins foi de 285 BTC, que na época, antes da queda do mercado, estava cotado em quase R$12 milhões (US$2,3 milhões).

 

Embora a Travelex também atue no Brasil, por meio do Grupo Travelex Confidence, o hack não afetou as operações no país, segundo comunicado, pois os sistemas aqui são independentes.

“Tanto as operações como os clientes não foram impactados. Os sistemas estão funcionando normalmente”, afirmou.

Leia também: Usina de mineração de bitcoin vende 30% do poder computacional para investidores institucionais

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias