Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

'Isso é fascista', diz Elon Musk sobre medidas de prevenção contra o coronavírus

'Isso é fascista', diz Elon Musk sobre medidas de prevenção contra o coronavírus

elon-musk-quarentena-coronavírus-tecnologia-economia

O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, não está nada feliz com as medidas contra o coronavírus. O bilionário criticou as ordens de quarentena, chegando a chamá-las de “fascistas”.

A declaração ocorreu nesta quarta-feira (29), durante a apresentação dos resultados do primeiro trimestre de 2020 da Tesla, conforme reportou a CNN.

Para o titã da tecnologia, antes de garantir a segurança, é preciso priorizar a liberdade da população, afirmando que as medidas contra a pandemia são:

“Aprisionar à força as pessoas em suas casas contra todos os seus direitos constitucionais.”

Musk foi um grande cético do Covid-19 desde o início, chegando a chamar de “estúpido” o pânico causado pela pandemia no início de março, antes da doença atingir os Estados Unidos.

Quarentena imposta é “fascista”

Na apresentação, o empreendedor expressou sua preocupação com o futuro de suas fábricas, que foram obrigadas a fechar as portas com a chegada do vírus nos EUA, e ressaltou que aqueles que decidem ficar em auto quarentena são livres para fazê-lo, contudo:

“Dizer que eles não podem sair de casa e serão presos se o fizerem, isso é fascista. Isso não é democrático. Isso não é liberdade. Devolva às pessoas a sua maldita liberdade”, declarou.

Para ele, as ordens de auto isolamento violam as liberdades das pessoas “de maneiras horríveis e erradas”.

Musk admitiu que a volta deve ser levada “com cuidado e proteção adequadas”, mas que o governo não deve colocar “todos em prisão domiciliar”.

No mesmo dia, Musk também usou sua conta no Twitter para elogiar o estado do Texas por suspender algumas de suas restrições à pandemia, e expressar sua revolta para seus 33,4 milhões de seguidores:

“LIBERTE A AMÉRICA AGORA”, diz a publicação.

No início do ano, o empreendedor participou de um podcast onde criticou o posicionamento proibicionista do governo, e afirmou “existem muitas coisas ilegais que não deveriam ser ilegais”.

Em meados de março, o bilionário publicou um artigo reivindicando a cloroquina como a cura para o coronavírus, e as buscas pelo remédio dispararam.

Contudo o Canadá recentemente alertou sobre os riscos colaterais da substância, enquanto o novo Ministro da Saúde no Brasil disse que o remédio ainda “é uma incerteza”.

Leia também: Governo de SC aceita proposta de pirâmide de Bitcoin e compra R$33 milhões em respiradores fantasmas

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias