Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fundador do Telegram anuncia desistência do projeto da blockchain TON e culpa os EUA

Fundador do Telegram anuncia desistência do projeto da blockchain TON e culpa os EUA

Pavel Durov, fundador do aplicativo de mensagens Telegram, anunciou nesta terça-feira (12) a desistência do projeto blockchain Telegram Open Network (TON).

Em comunicado em seu canal oficial no Telegram, Durov disse que este é “um dia triste” para a empresa, e que a culpa pelo fim do projeto é da constante batalha contra os reguladores estadunidenses.

“Imagine que diversas pessoas põem dinheiro para criar uma mina de ouro para, em seguida, dividir o ouro minerado. Então um juiz chega e diz: ‘Essas pessoas investiram na mina de ouro porque queriam lucros. Eles não queriam o ouro para si mesmas, e sim vendê-lo para outra pessoa. Por conta disso, não têm direito ao ouro’”, diz a publicação.

O bilionário argumenta que “um juiz usou essa lógica para decidir que as pessoas não têm direito de compra ou venda dos GRAMs assim como podem comprar ou vender bitcoins”.

No ano passado, o Telegram foi processado pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) numa tentativa de interromper a distribuição dos tokens da rede TON para investidores no país, numa venda de US$1,7 bilhão.

Durov, que possui nacionalidade russa, também aproveitou para criticar o poder dos EUA em termos de influência global no âmbito financeiro, que emitiu uma liminar proibindo a distribuição dos tokens GRAM em todo o mundo, e declarou:

“Infelizmente, o juiz americano está certo sobre uma coisa: nós, moradores estrangeiros, podemos votar por nossos presidentes e eleger nossos parlamentos, mas ainda somos dependentes dos EUA quando se fala de finança e tecnologia (felizmente não sobre café).”

Ele argumentou que os EUA podem usar seu controle sobre o dólar e o sistema financeiro para fechar qualquer banco ou conta bancária no mundo, assim como mandar remover aplicativos da App Store e da Google Play, e acrescentou:

“Então, sim, é verdade que outros países não têm completa soberania sobre o que permitem em seu território. Infelizmente, nós — 96% da população mundial estrangeira — somos dependentes de quem toma essa decisão, eleitos pelos 4% cidadãos dos EUA”.

O fundador do Telegram ainda alertou para possíveis fraudes da TON envolvendo o nome da empresa para promover seus projetos, e assegurou: “Não temos qualquer afiliação com eles e é improvável que apoiemos de qualquer maneira. Não deixe que ninguém te engane”, disse.

Por fim, Durev desejou boa sorte “para todos aqueles que buscam a descentralização, equilíbrio e igualdade no mundo”.

“Vocês estão lutando pela coisa certa. Essa batalha ainda poderá ser a mais importante de nossa geração. Espero que vocês tenham sucesso onde falhamos”, concluiu.

Leia também: ‘A principal barreira para um CBDC é filosófica e não tecnológica’, diz executivo do Banco Central Europeu

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias