Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

“É claro que copiei!”, diz John McAfee sobre o projeto de sua criptomoeda

“É claro que copiei!”, diz John McAfee sobre o projeto de sua criptomoeda

mcafee criptomoedas bitcoin polícia
Imagem: John McAfee/Twitter

O programador John McAfee, recentemente foi acusado de plágio na documentação de sua criptomoeda Ghost, e rebateu com mais uma de suas declarações polêmicas, admitindo a cópia.

Desenvolvedores da criptomoeda focada em privacidade PIVX acusaram o criador do antivírus McAfee e sua equipe de terem copiado “pelo menos 20 das 26 páginas no total” do whitepaper da PIVX.

Segundo os desenvolvedores do projeto, o whitepaper da criptomoeda Ghost, também focada em privacidade, “contêm material diretamente plagiado” do documento emitido há dois anos, e argumentaram que embora seu produto possa ser usado, o documento não é de código aberto.

“Foi totalmente protegido por direitos autorais em 2018”, ressaltam os desenvolvedores da PIVX.

McAfee admite a cópia

Na quarta-feira (20), o excêntrico milionário famoso por suas opiniões fortes acerca de diversos assuntos, foi à público mais uma vez no Twitter e admitiu que seu projeto “copiou e colou” partes do whitepaper da documentação da PIVX.

Em resposta à um usuário na rede social, McAfee declarou:

“É claro que copiamos!!! Isso explica o que o código fonte faz, que eles deram ao FFS! Como você reescreve as instruções de sua casa até a pizzaria. É uma droga de explicação sobre algo. Acorde!!!”

Empresário quer processar a PIVX

O programador não parou por aí e revelou que planeja processar por difamação a equipe que admitiu ter plagiado, argumentando que reivindicar que um processo é de código aberto, como é o caso da PIVX, mas reter a documentação é uma “fraude pura e simples”.

“Logo demonstrarei nos tribunais”, acrescentou, afirmando que a controvérsia acerca da criptomoeda Ghost é “uma tempestade num copo d’água”.

“Pegamos a blockchain a PIVX e fizemos um fork para criar a Ghost. Mudamos muita coisa, mas por que reescrever as funções que não mudamos da blockchain? Como isso pode ser plágio?”, argumenta o britânico que vive em exílio desde 2019 devido à cobranças relacionadas a impostos das autoridades dos EUA.

Um usuário respondeu que o documento foi “praticamente 90% plagiado, palavra por palavra”, e McAfee se defendeu, dizendo que “os 10% que mudamos foi a droga do fork”.

Em resposta às declarações, a equipe do PIVX desafiou o programador a encontrar um dono do projeto para processar, “É como dizer que processará o Bitcoin”, afirmaram.

Leia também: XRP da Ripple é aprovada pelos EUA para transferências internacionais

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias