Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Bitcoin consegue superar os riscos de grande variações do mercado?

Bitcoin consegue superar os riscos de grande variações do mercado?

A proposta de valor do bitcoin como um hedge e um ativo de investimento de longo prazo parece ser uma narrativa abrangente, o BTC pode ser testado mais uma vez para saber se a criptomoeda vai conseguir superar os riscos de grande variações do mercado. 

Como, por exemplo, a crise econômica global causada pela pandemia do novo coronavírus, onde alguns ativos tiveram quedas significativas. 

Uma pesquisa recente publicada pela Universidade de Paris, examinou os riscos associados ao hedge em criptomoedas e o papel do bitcoin, conforme reportagem do AmbCrypto

O artigo destaca que, em termos de proteção contra o mercado tradicional, pesquisas anteriores mostram que o BTC pode ser usado como um hedge. 

“O bitcoin pode ser usado como um hedge contra as ações do Financial Times Stock Exchange Index. Além disso, o Bitcoin pode ser usado como um hedge contra o dólar americano no curto prazo. Assim, o Bitcoin apresenta algumas das mesmas habilidades de hedge que o ouro e pode ser incluído na variedade de ferramentas disponíveis para analistas de mercado para proteger riscos específicos do mercado”.

Reprodução AmbCrypto

Os dados da Skew mostram que a volatilidade do bitcoin, apesar de ter sofrido uma queda, continuava subindo acima dos ativos tradicionais, como o ouro. 

A pesquisa também apontou que as práticas de hedge de proxy como vendas a descoberto (short-selling) continuam sendo altamente eficazes. 

“A venda a descoberto como estratégia de hedge de proxy é mais adequada para investidores que transportam uma ampla gama de cripto que desejam proteger usando poucas moedas para todo o seu portfólio”. 

Com relação aos portfólios de investimentos, incluindo as criptomoedas e o bitcoin, as declarações recentes de Paul Tudor Jones pareciam ter sido extremamente benéficas para a principal criptomoeda, pois ela já está fazendo incursões no mercado de investidores institucionais.

Entretanto, o artigo aponta que, quando se trata de criptomoedas, ainda há um risco excessivo atribuído aos ativos. 

“O Bitcoin, como objetivo de investimento em vez de unidade monetária, está associado a excesso de risco e baixos retornos. Um desempenho tão ruim desencoraja os investidores a gastar Bitcoin como moeda e a buscar o lucro da arbitragem”. 

Leia também: Conheça os 9 bilionários que possuem bitcoin

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias