Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Dinheiro da BWA está no exterior, diz Polícia Civil de Santos

Dinheiro da BWA está no exterior, diz Polícia Civil de Santos

Dinheiro da BWA está no exterior, diz Polícia Civil de Santos

A Polícia Civil de Santos (SP) informou que o dinheiro da BWA, empresa acusada de pirâmide financeira, pode estar no exterior, conforme reportou o Livecoins

A assessoria de imprensa do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6) divulgou algumas informações do caso nesta sexta-feira (22). Desde fevereiro de 2020, a polícia investiga os sócios da BWA Brasil.

A PC-SP desconfia que há a participação de sócios ocultos, que estão sendo procurados para responder pelo possível crime cometido contra vários clientes.

As autoridades apontam que o dinheiro dos clientes da BWA pode estar no exterior, por isso a procura por sócios ocultos. 

O presidente da empresa, Paulo Roberto Ramos Bilibio, teve seus bens bloqueados em janeiro deste ano. 

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o presidente e mais seis pessoas, incluindo seu filho, Bruno Henrique Maida Bilibio, estão entre os envolvidos.

Após os saques atrasados e retidos na plataforma, os clientes que investiram na BWA buscam uma forma de ter o dinheiro de volta. A empresa oferecia rendimentos garantidos com lucro em bitcoin.

Para ser membro da BWA, era necessário um depósito no valor mínimo de R$30 mil.

No Reclame Aqui, a empresa conta com quase 70 reclamações de clientes, que não conseguem acessar seu capital. 

A Polícia Civil não quis informar quantos clientes podem ter sido lesados pela BWA, com o inquérito ainda em andamento. 

Leia também: Demissão em massa da IBM pode ser culpa da blockchain

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias