Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Supostos milicianos são presos após sequestro de acusado de pirâmide financeira

Supostos milicianos são presos após sequestro de acusado de pirâmide financeira

Suspeitos de integrarem milícia são presos após sequestrarem empresário acusado de pirâmide

Em um esquema de pirâmide financeira, o empresário responsável foi sequestrado em Maceió (AL), conforme reportou o Portal do Bitcoin

Por conta de uma cobrança de um investimento de R$250 mil, os autores do sequestro, presos em flagrante, são sogro e genro suspeitos de integrar na milícia no Rio de Janeiro. 

O caso foi resolvido pela polícia alagoana no último domingo (24), contudo, o nome do empresário não foi revelado.

A denúncia sobre o sequestro foi anônima. Os familiares estavam tentando rastrear o celular da vítima. 

A partir da localização do celular, os policiais chegaram a um motel nas proximidades, onde encontraram a vítima e os autores do crime. 

Os suspeitos do crime são o subtenente do Corpo de Bombeiros, Carlos Valerio Gonçalves do Amaral, 58, e seu genro, Igor Ferreira Coimbra, 32, Guarda Municipal da cidade do Rio.

A promotoria pediu à Justiça a conversão das prisões em flagrante para prisão preventiva e o Juiz encarregado no caso está analisando o parecer da promotoria. 

Os autores do crime também estão sendo investigados por ligação com atividades de milícias no Rio de Janeiro, um dos motivadores do pedido de prisão preventiva. 

Segundo a promotoria, a vítima saía de sua casa com a namorado quando teve o caro trancado por outro veículo.

Do carro desceu um homem encapuzado, que se identificou como policial e disse que o empresário estaria sendo preso por estelionato e pirâmide financeira. 

A vítima afirma que foi exibido um mandado de prisão assim que entrou no carro.  

De acordo com o delegado da Seção Antissequestro e Crimes Cibernéticos da Polícia Civil, José Carlos dos Santos:

“Eles foram presos em flagrante, embora não confessem todos os termos pelos quais foram presos, a extorsão mediante sequestro, mas a gente não tem dúvida em relação a isso. Têm algumas coisas que a gente ainda precisa esclarecer. Está solucionado, mas a gente pretende ouvir umas duas pessoas antes de concluir e enviar o inquérito à justiça”.

Leia também: Autoproclamado criador do Bitcoin é desmascarado pelo dono das carteiras que ele diz lhe pertencerem

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias