Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Vacina contra COVID-19 desenvolvida em Oxford será testada no Brasil

Vacina contra COVID-19 desenvolvida em Oxford será testada no Brasil

covid-19-coronavírus-brasil-teste-vacina-hidrocloquina-bolsonaro-anvisa-oxford-desenvolvimento-remédio-notícias-testes

A vacina do novo coronavírus (COVID-19) desenvolvida na Universidade de Oxford, no Reino Unido, será testada em pacientes no Brasil. O procedimento recebeu aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na terça-feira (2), informou o Diário Oficial da União.

Desenvolvida em parceria com a empresa italiana de biotecnologia Advent-IRBM, a vacina será testada em voluntários saudáveis, pré-selecionados, no Reino Unido e em 2 mil brasileiros em sua terceira fase de testes.

Há mais de 70 vacinas em desenvolvimento em todo o mundo para combater a pandemia que faz cada dia mais vítimas no Brasil e no mundo, e essa é a que se encontra em estágio mais avançado.

A primeira fase de testes clínicos da vacina ChAdOx1 nCoV-19, como é chamada, teve início em abril, com cerca de mil adultos entre 18 e 55 anos.

A pesquisadora brasileira especialista em doenças infecciosas e diretora do Instituto para a Saúde Global da Universidade de Siena, Sue Ann Costa Clemens, foi uma das responsáveis por trazer os testes para o Brasil, que ontem (2), já contava com 31.199 mortes confirmadas por coronavírus.

Os testes ocorrerão nos dois estados com mais casos de covid-19 no país: São Paulo e Rio de Janeiro, com 118.295 e 56.732 casos confirmados, respectivamente, segundo os últimos dados do Ministério da Saúde.

Em São Paulo, quem vai conduzir os testes e a infraestrutura médica é o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Já os equipamentos serão custeados pela Fundação Lemann.

A vacina se baseia em um adenovírus de chimpanzés contendo a proteína spike, usada pelo coronavírus Sars-Cov-2 para atacar as células humanas.

Os voluntários para o teste não podem ter testado positivo para o vírus.

Leia também: Hackers vazam informações do exército em resposta à ações do Bolsonaro sobre o covid-19

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias