Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Com 500 satélites em órbita, Elon Musk busca voluntários para testarem sua internet Starlink

Com 500 satélites em órbita, Elon Musk busca voluntários para testarem sua internet Starlink

Elon-musk-spacex-satelite-tecnologia-noticias-internet-banda-larga-teste-beta-Starlink-grimes-bitcoinElon-musk-spacex-satelite-tecnologia-noticias-internet-banda-larga-teste-beta-Starlink-grimes-bitcoin

O bilionário Elon Musk, por meio de sua empresa SpaceX, está buscando voluntários para testarem sua internet espacial, Starlink, que já conta com mais de 500 satélites com transmissão de banda larga em órbita ao redor da Terra.

Para avançar em seu projeto de internet, a companhia agora quer testar a versão beta de seu serviço e, a melhor parte é que qualquer um pode se inscrever.

Com uma verdadeira constelação de satélites, a SpaceX, avaliada em US$36 bilhões, pretende fornecer cobertura de internet para a maior parte do mundo até 2021.

“O Starlink foi projetado para fornecer Internet de banda larga de alta velocidade em locais onde o acesso não é confiável, é caro ou completamente indisponível”, diz um trecho do comunicado enviado aos voluntários inscritos.

Segundo o convite publicado pelo site oficial da startup, os testes podem começar em algumas semanas.

Para se inscrever, os voluntários precisam informar apenas o endereço de e-mail e seu código postal (CEP).

De acordo com a SpaceX, inicialmente, os testes ocorrerão no hemisfério norte. Contudo, a companhia promete notificar todos os usuários de outras localidades quando começarem os testes na área onde moram.

Além disso, aqueles que se cadastram para testar o serviço receberão atualizações sobre as novidades acerca do serviço e próximos lançamentos, informou a empresa de Musk.

Atualmente, metade do mundo — predominantemente comunidades pobres e rurais — ainda não tem acesso à Internet ou sofre de baixa conectividade e serviços proibitivamente caros.

A iniciativa de Elon Musk pretende atender essas áreas, além de oferecer internet de baixo custo à áreas urbanas em seguida.

O serviço promete velocidades de um gigabit por segundo, a uma latência de cerca de 30 milissegundos — o suficiente para videogames de resposta rápida, em nível competitivo, de acordo com Musk.

Para comparação, em 2019, a velocidade média de banda larga no Brasil era 45 megabytes por segundo.

A SpaceX tem permissão da Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos para lançar até 30 mil satélites para construir sua constelação de banda larga.

Para se inscrever, basta acessar o site da Starlink.

Leia também: Elon Musk conta para JK Rowling quanto tem guardado em bitcoin e surpreende a comunidade

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias