Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

'As pessoas farão fila para comprar Bitcoin como fizeram por papel higiênico', diz economista sobre a crise

'As pessoas farão fila para comprar Bitcoin como fizeram por papel higiênico', diz economista sobre a crise

bitcoin-criptomoedas-economia-brasil-papel-higienico-covid-coronavírus-tuur-demeester

As moedas fiduciárias, como o Real, estão sofrendo o forte impacto da crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus. A economia mundial passa por tempos difíceis e, segundo o economista Tuur Demeester, como consequência, as pessoas farão filas para comprar bitcoin assim como fizeram por papel higiênico.

A declaração ocorreu recentemente, em um painel no evento The Crypto Gathering da Real Vision, ao lado de Nic Carter, que é sócio da empresa de venture capital Castle Island Ventures, e cofundador da empresa de análise de mercado de criptomoedas Coin Metrics.

Na ocasião, Carter afirmou que as criptomoedas estarão de braços abertos se as pessoas decidirem abandonar as moedas soberanas que, segundo ele, têm demonstrado “uma onda de falhas” semelhante à crise financeira asiática do final dos anos 90 e ao período pós-soviético, e os criptoativos como o Bitcoin podem ser a salvação.

“É regional. É contagioso. Começamos a ver certa angústia em muitas moedas soberanas. Há muita dívida, o mundo está muito endividado nos mercados regionais e, infelizmente, acho que isso vai impactar dezenas ou centenas de milhões de pessoas. E para algumas dessas pessoas, eles poderão usar trilhos financeiros criptográficos para sair de sua moeda local soberana”, declarou.

Fila para comprar bitcoin

Tuur Demeester, economista e fundador do fundo alfa de hedge de bitcoin Adamant Capital, concordou com o posicionamento de Carter.

O economista enfatizou o potencial disruptivo dos altos níveis de inflação que virão a seguir e afirmou que o medo será o catalisador do próximo rali do Bitcoin.

“A inflação é o grande tema para os próximos 12 a 24 meses. O motivo é que a narrativa está mudando… Em 2008, a pergunta era: deveríamos ter esses resgates? No momento, isso está fora de questão. É apenas sobre quanto e quão rápido “, disse o executivo.

Demeester seguiu, dizendo que o rali de 2017 “foi uma manifestação de ganância no bitcoin”, mas que agora será diferente.

“2020 e 2021, eu acho, serão movidos pelo medo e isso é muito, muito explosivo”, declarou.

Segundo ele, as pessoas ficarão na fila para comprar bitcoin e ouro, assim como ficaram para comprar papel higiênico e carne em meio ao pânico no início da pandemia.

“Portanto, a hora de obter um seguro é antes que sua casa esteja pegando fogo”, sugere Demeester, enfatizando que isso ainda não aconteceu.

No momento da escrita desta publicação, o Bitcoin está cotado em US$9.229, com uma queda de menos de 1% nas últimas 24 horas.

Leia também: G20: Brasil passará a discutir o uso de criptomoeda para substituir o Real em outubro

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias