Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Day trader perde R$ 30 milhões de investidores na Bolsa e desaparece das redes sociais

Day trader perde R$ 30 milhões de investidores na Bolsa e desaparece das redes sociais

vinicius-ibraim-economista-day-trader-influencer-30-milhões-bolsa-valores-investidores-fundo-operação
Imagem: Reprodução.

Com uma única operação na Bolsa de Valores brasileira, o trader Vinicius Ibraim perdeu cerca de R$ 30 milhões e desapareceu das redes sociais.

O influencer digital vendia cursos presenciais de day trade a R$ 5 mil, e criou um fundo no qual investidores aplicavam valores sob a promessa de lucro fixo de pelo menos 2% ao mês.

Ibraim negociava ao vivo na B3 quando teria causado o prejuízo multimilionário aos investidores, em 27 de outubro. 

Fundo sem registro

O “Fundo de Investimentos Vinicius Ibraim”, no entanto, não conta com registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e sequer possui CNPJ.

De acordo com reportagem da Uol, pelo menos 200 pessoas foram lesadas pelo trader residente em Campinas, no interior de São Paulo.

Ibraim tinha mais de 200 mil seguidores no Instagram, mas logo após o prejuízo astronômico ele apagou todas as redes sociais, assim como seu site e canal no Youtube.

Os cursos sobre aplicações financeiras antes disponíveis em plataformas educacionais na internet também foram retirados do ar, e investidores temem um possível golpe.

“Ele operava na Bolsa de Valores ao vivo, fazendo muito dinheiro em tempo real, atraindo muitas pessoas”, disse ao UOL um investidor de 40 anos que aplicou mais de R$ 60 mil em agosto e ainda não teve o dinheiro de volta.

Segundo a vítima, as pessoas debitavam valores direto na conta pessoal do trader.

“Na última sala, operando ao vivo, ele simplesmente desligou a transmissão e sumiu. No pós-feriado do Dia de Finados, caiu a bomba de que desapareceu e ninguém sabe o que aconteceu”, afirma.

“Está desesperador. Há pessoas dizendo que vão se matar. Outras ameaçando a família dele. Não sabemos onde isso pode chegar porque são 200 pessoas e não sabemos a personalidade de cada uma”, diz o investidor.

Inadimplente

Ibraim estava impedido de operar na Bolsa de Valores desde 6 de outubro de 2020, por inadimplência, mas seguiu negociando até o dia do prejuízo massivo.

Defesa nega golpe

Apesar da situação, Thiago Scopacasa, advogado do trader, diz que “não houve prática ilícita nem golpe” contra os investidores, e afirma que todos que aplicaram dinheiro no fundo serão ressarcidos por Ibraim.

“Foi um prejuízo causado por uma operação malsucedida”, diz o advogado.

Sobre o desaparecimento do trader das redes sociais, Scopacasa alega que a decisão foi tomada para evitar ameaças após o prejuízo.

“Ele vem sofrendo ameaças e cobranças. Teme pela sua vida, procurou se fechar, organizar e procurar gradativamente todos os clientes. Não só ele, mas toda a sua família vem sofrendo de pessoas não identificadas”, diz o advogado. “A família não tem nenhum vínculo profissional com o Ibraim no fundo.”

A defesa de Ibraim ainda não sabe especificar qual é a garantia de ressarcimento que Ibraim está dando aos investidores.

Leia também: Itaú perde presidentes do atacado e varejo de uma só vez

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias