Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Maior apreensão da história: EUA confiscam US$ 1 bilhão em Bitcoin do Silk Road

Maior apreensão da história: EUA confiscam US$ 1 bilhão em Bitcoin do Silk Road

bitcoin-btc-eua-silk-road-criptomoedas-apreensão-confisco-estados-unidos-fed-doj-autoridades

O Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos divulgou na quinta-feira (05) um documento onde comunica a apreensão de US$ 1 bilhão em Bitcoin (BTC).

A operação foi executada na terça-feira (03) e configura o maior confisco de criptomoedas da história, reportou a Bloomberg. 

O montante apreendido era ligado ao Silk Road, mercado ilegal que teve as atividades encerradas em 2013 pelo FBI.

De acordo com o comunicado do DoJ, 70 mil bitcoins provenientes de vendas no Silk Road foram recuperados.

Lançado em fevereiro de 2011, o Silk Road foi o primeiro marketplace da deep web a aceitar BTC.

Antes de ser fechado, o negócio levantou US$ 1,2 bilhão com vendas de drogas ilegais, armas e assassinatos de aluguel, entre outros.

Seu fundador, Ross Ulbricht foi preso e condenado à prisão perpétua.

Para chegar aos BTCs apreendidos nesta semana, os investigadores contaram com a ajuda da empresa de análise de blockchain Chainalysis.

Foram identificadas 54 transações realizadas pelo Silk Road e a apreensão foi feita após as criptomoedas terem sido acessadas por Individual X, um hacker cuja identidade não foi revelada pelas autoridades norte-americanas.

 O US$ 1 bilhão em bitcoin apreendidos agora estão sob custódia das autoridades dos EUA.

Antes disso, com a prisão de Ulbricht o FBI havia resgatado 174 mil bitcoins, avaliados em US$ 100 milhões na época.

Hoje, o montante equivale a US$ 2,6 bilhões, na cotação de US$ 15.350 por BTC neste sábado (07).

Leia também: Vídeo: Trader Vinicius Ibraim se pronuncia e promete devolver o dinheiro dos investidores

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias