Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Atlas Quantum é acusada por MP de vazamento de dados, órgão diz que possibilidade de pirâmide não é descartada; Empresa se defende.

Atlas Quantum é acusada por MP de vazamento de dados, órgão diz que possibilidade de pirâmide não é descartada; Empresa se defende.

atlas quantum

O Ministério público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) entrou com um processo contra a Atlas Quantum, empresa de arbitragem financeira, pelo vazamento de dados de 264 mil clientes. As informações incluem nome, e-mail, telefone e saldo em bitcoins.

A empresa disse ao G1 que os clientes não tiveram nenhuma perda ou prejuízo financeiro: “Reiteramos que o fato não ocasionou qualquer risco de perda dos investimentos, bem como adotamos todas as medidas necessárias para evitar prejuízos aos nossos clientes”, informou a empresa.

Ainda sim, o ministério público pede que a empresa pague R$ 10 milhões por danos coletivos pelo vazamento ocorrido em agosto de 2018.

Segundo os promotores da Unidade de Proteção de Dados Pessoais, “houve falta de cuidado e zelo da Atlas na proteção das informações pessoais dos cidadãos que confiaram na política de segurança da companhia”.

 

Ministério público desconfia de Pirâmide Financeira

O Ministério público não descarta a possibilidade de que a empresa opere em um esquema de pirâmide.

O argumento é de os rendimentos prometidos pela Atlas, de 4,4% ao mês e 66,95% ao ano, são irreais e muito acima da média do mercado. Além disso, o MP diz não haver indícios de que o algorítimo usado pela empresa para fazer tais operações exista ou que funcione.

“Não se descarta a possibilidade de que as empresas, ao contrário do que afirmam, operem em um esquema de pirâmide financeira, nos moldes do investidor Bernard Madoff”, afirma o Ministério Público.

 

Atlas Quantum se defende

Em nota enviada ao G1 a empresa se manifestou:

“O Atlas não foi informado sobre o processo do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), mas reafirma o compromisso com a transparência de todas as suas ações. Reiteramos que o fato não ocasionou qualquer risco de perda dos investimentos, bem como adotamos todas as medidas necessárias para evitar prejuízos aos nossos clientes. Além disso, o Atlas nega veementemente as acusações de pirâmide financeira, não prometendo rendimentos justamente por se tratar de uma operação de renda variável. Através de um algoritmo que encontra as melhores cotações do Bitcoin, o Atlas Quantum realiza operações de arbitragem em mais de 10 exchanges. A partir de variações de cotações entre as exchanges, operamos a compra e venda das moedas, gerando a rentabilidade que compartilhamos com nossos clientes. Nosso modelo de negócio já foi avaliado pela CVM, que afirmou não ter encontrado nenhum indício de irregularidade”.

Leia também: Sistema da câmara de vereadores de Palmas é invadido por Hackers, que pedem resgate em Bitcoins

 

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias