Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Mistério: Duas startups desaparecem após levantarem US$ 8 milhões para seus projetos

Mistério: Duas startups desaparecem após levantarem US$ 8 milhões para seus projetos

Uma investigação da Hard Fork descobriu que as startups de blockchain RepuX e JoyToken arrecadaram US$ 4,7 milhões e US$ 3,3 milhões, respectivamente, e depois sumiram — a prática é conhecida como Exit Scam. 

RepuX alegava estar tentando construir um “mercado de dados acionado por blockchain”.

A JoyToken, por outro lado, dizia estar tentando criar uma plataforma de apostas descentralizada, alimentada pelo seu próprio símbolo JOY. 

Seus escritórios no Reino Unido foram fechados no início dessa semana. Mas o que chama atenção neste caso, é que as startups compartilharam inúmeras conexões, consultores e parceiros de marketing.

Como tudo começou

Após as startups não pagarem o valor prometido inicialmente aos promotores da Oferta Inicial de Moedas (ICO), membros do fórum Bitcoin Talk começaram a criar suspeitas a respeito das empresas. 

Isso aconteceu há cerca de um ano. Durante essa época, a agência de marketing AmaZix, especializada em promover ICOS e startups de blockchain, representava as duas empresas, ajudando-as com o gerenciamento da comunidade. 

No entanto, a parceria com ambos os negócios terminou devido a “diferenças irreconciliáveis”, de acordo com comunicado.

As desavenças teriam sido a respeito de como os promotores deveriam ser recompensados por seus esforços.  

Os dois projetos tinham softcap de US 1 milhão cada, no entanto, a RepuX arrecadou quase cinco vezes o valor inicial, e a JoyToken, mais de três vezes o valor. 

Esses dados são de acordo com os anúncios de venda dos tokens feitos nos canais comunitários do Telegram. 

Outra ligação entre as duas startups, de acordo com o ICObench, é que as duas empresas listavam Lee Murphy e o empresário Mateusz Mach como consultores.

No entanto, não há informações a respeito de quão envolvidos eles estavam nos projetos.

 

Marketing

Ambos os projetos foram intensamente promovidos entre março e abril, período que antecedeu suas ICOs. 

Andrew MacDonald, CEO da JoyTokenparticipou da Blockchain Expo na América do Norte e postou em seu Twitter que estava participando de um evento da Unblock BC em Dubai com a Repux em janeiro do ano passado. 

Além disso, a JoyToken também promoveu seu projeto através da compra de espaços publicitários na Cointelegraph.

Exit Scam

Atualmente, todos os canais do Telegram associados às empresas foram excluídos. Seus sites não estão mais ativos e as contas do Twitter de ambas as startups não foram atualizadas desde o ano passado. 

O último tweet da JoyToken é de 20 de julho de 2018, enquanto o da RepuX é de 15 de outubro do mesmo ano. 

Infelizmente é muito comum que diversos projetos ICO sejam descobertos como fraudes.

A falta de atualizações das empresas, junto à exclusão de mídias sociais e o histórico de não cumprir com suas promessas, levam a crer que tanto a RepuX quanto JoyToken deram ‘golpes de saída’, também conhecidos como Exit Scams. 

Leia também: Exit Scam: Conheça as maiores fraudes envolvendo criptomoedas

 

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas