Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Exchange brasileira anuncia que lançará token lastreado em precatórios

Exchange brasileira anuncia que lançará token lastreado em precatórios

mercado bitcoin ativo precatória token

O Mercado Bitcoin, exchange fundada em 2011, anunciou que irá tokenizar ativos alternativos.

O processo começará com precatórios, visando democratizar o acesso a ativos que podem ter alto rendimento, mas que apenas os grandes fundos de investimentos têm acesso, de acordo com a empresa.

O projeto, chamado MB|Digital Assets, já teve o primeiro lote de tokens colocado à venda para um grupo de 3 mil clientes e foi vendido em apenas três dias.

 

exchange está criando uma espécie de token lastreado em ativos que não tenham característica de valor mobiliário (non-security assets, em inglês).

A empresa lançou um MVP com um precatório (neste caso, uma dívida pública do Estado de São Paulo no valor de R$ 1,6M), chamado de PSP01  em julho, e recebeu uma resposta positiva dos usuários.

Foram gerados 12 mil tokens, cada um no valor de 0,0083% do ativo de referência. Inicialmente, foi liberado para clientes selecionados e parceiros da exchange, um lote no valor de R$ 300 mil, que esgotou em menos de 24 horas.

Já no segundo lote, com uma base aleatória de 3 mil clientes, toda a quantia foi vendida em menos de três dias.

Os demais clientes poderão comprar os tokens no terceiro lote, equivalente a 50% do ativo, e negociá-los na exchange antes do vencimento do precatório.

Contudo, a exchange fará a recompra dos tokens emitidos e queimará todos eles assim que o precatório for pago pelo ente federativo.

Neste mês de agosto, a exchange disponibilizará dois novos ativos alternativos, com um modelo semelhante ao que existe com as criptomoedas listadas pela empresa, como Bitcoin, Litecoin, Bitcoin Cash, Ethereum e XRP).

Os ativos serão lançados ainda em modelo de protótipo, até que a plataforma esteja preparada para a negociação secundária, ainda no terceiro trimestre de 2019.

“Os tokens negociados na plataforma permitem oferecer este tipo de oportunidade para um público muito mais amplo. O investidor escolhe se quer adquirir R$100 ou R$500 mil. A partir de agora, o objetivo do Mercado Bitcoin é lançar até R$500 milhões esse ano em ativos alternativos tokenizados”, explicou o CEO da exchange, Marcos Alves.

A empresa, que pretende se tornar a maior plataforma de tokenização de ativos do Brasil, contou que a partir de R$ 100 será possível adquirir ‘cotas’ (1 token) do precatório. 

Os precatórios podem render, em média, pelo menos 20% ao ano ou cerca de 320% em CDI. Tratam-se de ordens de pagamentos contra entes públicos, já reconhecidas pela Justiça, e em fase de liquidação.

“Imagina que você tem uma fração de um precatório de R$1 milhão e, por diversas razões, o ente federativo, adia o pagamento, então isso pode impactar a saúde do ativo, por isso estamos desenvolvendo uma cesta de precatórios e ativos alternativos com vários papéis dentro da cesta e com isso diluir o risco e também atrair outros investidores”, completou Alves.

Leia também: Ex-braço direito de Trump diz que Bitcoin é a chave para uma “revolta populista global”

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas