Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Unick publica novas regras de saque e cancela evento em São Paulo

Unick publica novas regras de saque e cancela evento em São Paulo

unick criptomoedas saques evento pagamento

Depois de retirar seu site do ar, a Unick Academy (antiga Unick Forex), que está com as operações suspensas desde o início de agosto, agora promete que a plataforma voltará a funcionar na próxima segunda-feira (26).

A empresa recentemente revoltou seus clientes ao comunicar que irá parcelar os saques e que os rendimentos dos investimentos não serão pagos.

 

A notícia gerou polêmica, e após diversas reclamações, a empresa suspeita de operar pirâmide financeira divulgou, nesta quarta-feira (21), as novas regras de resgate, como informou o site Area do Pavini.

Em primeiro lugar, a Unick está prometendo pagar os bônus pelas indicações para quem já retirou o valor original investido.

A plataforma também afirma que “quem retirou mais de 70% do que aplicou receberá a diferença para renovar a aplicação na Unick”, enquanto quem retirou mais de 70% do valor aplicado “receberá os rendimentos mensais até chegar ao dobro do valor aplicado, como na proposta original”, afirma.

Além disso, a empresa deve dispensar a multa de 30% para quem pedir para sair do negócio.

Unick cancela evento em São Paulo 

Unick cancela evento em São Paulo 

Um comunicado publicado pela Unick em sua página oficial do Facebook informa o cancelamento de um evento da empresa no próximo sábado (24) em São Paulo.

A empresa vinha recebendo diversas críticas de seus investidores a respeito do evento com o argumento de que estaria promovendo seus produtos sem mesmo regularizar o problema dos saques antes.

“Achamos melhor, para o bem de todos, cancelar o evento”, diz a publicação.

Os clientes que compraram ingressos receberão o valor de volta, como explica o comunicado:

Atuação irregular 

Atuação irregular 

A Unick Academy, que mudou de nome em julho, atualmente responde à uma acusação de atuação irregular feita pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

O órgão afirma que a empresa “emite e distribui valores mobiliários sem autorização”, o que viola os artigos 16 (I) e 19 (caput) da Lei 6.385 de 1976.

Unick,que tinha até ontem (20) para responder às acusações da autarquia, solicitou no início do mês um termo de compromisso, o que pode fazer com que a empresa ganhe tempo.

Enquanto isso, em meio à saques travados e clientes impacientes com os atrasos, a Unick está buscando expandir seu campo de atuação, indo para vestuário, perfumaria, seguradora e turismo com o lançamento da Unick 2.0, além de ter anunciado também o projeto de uma criptomoeda própria, a “CQDX”.

Em explicações vagas aos investidores, a empresa afirma que tem como objetivo levar “satisfação garantida” aos clientes.

Leia também: Empresa acusada de pirâmide financeira muda de nome

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas