Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Atlas Quantum está prestes a enfrentar ação coletiva; Investidores se juntam no Facebook

Atlas Quantum está prestes a enfrentar ação coletiva; Investidores se juntam no Facebook

atlas quantum investimento ação coletiva processo saques

A Atlas Quantum, empresa que oferecia investimentos em bitcoin, está prestes a enfrentar uma ação coletiva.

Conforme relatou o LiveCoins nesta quinta-feira (5), investidores estão se juntando em um grupo no Facebook para entrar com uma ação coletiva contra a Atlas, que teve suas atividades declaradas como irregulares pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no mês passado.

 

Aumento nos pedidos de saques 

Aumento nos pedidos de saques 

Depois da declaração da CVM, o volume de solicitações de saque aumentou e a empresa não deu conta de atendê-los no prazo estipulado nos termos de uso, estendendo o prazo de D+1 para D+30, equivalente a 45 dias, se forem contados apenas os dias úteis.

Até semana passada, a Atlas tinha 1.510 BTCs em saques atrasados, conforme relatado pelo Cointelegraph. Eram mais de 2 mil solicitações de saques, equivalente a R$ 65 milhões na cotação do bitcoin hoje.

Ação coletiva 

Ação coletiva 

Segundo Eduardo Maltez Silva, administrador do “Grupo para ação conjunta contra a Atlas”, criado na quarta-feira (4), aqueles que possuem “mais de 0,2 BTC (R$ 8.600) na plataforma e menos de 3 BTC (R$ 12.939) poderão entrar no processo coletivo”.

Em resposta à reportagem, o grupo, que atualmente conta com 23 membros, respondeu que não vai esperar a Atlas cumprir o prazo de D+30 para entrar com a ação:

“Não…pois eles estão em incumprimento desde o D+2, mas quem quiser entrar mais tarde e esperar… que o faça. Pois o advogado fica com 10% então depende de cada um… análise de risco.”

Os clientes temem que a empresa esteja sem liquidez, não tendo dinheiro para pagar todos que aplicaram quantias no negócio.

De acordo com Silva, o advogado que representará o grupo será pago apenas em caso de êxito, com 10% do benefício financeiro, informou o site.

A Atlas, por sua vez, disse à reportagem que está “se empenhando ao máximo, com equipes dedicadas em suas operações, para resolver a questão dos saques dos clientes o mais rápido possível”.

Leia também: Clientes seguem sem pagamento e Unick se torna uma das piores empresas do Brasil, segundo Reclame Aqui

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas