Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A casa caiu: Filha e irmão do presidente da Unick Forex estão entre os 15 que responderão por pirâmide financeira

A casa caiu: Filha e irmão do presidente da Unick Forex estão entre os 15 que responderão por pirâmide financeira

A Justiça Federal aceitou a denúncia do Ministério Público Federal contra 15 líderes da Unick Forex. Entre eles, estão a filha e irmão de Leidimar Lopes, presidente da empresa acusada de pirâmide financeira que oferecia lucros por meio de investimentos com criptomoedas.

Os acusados responderão por organização criminosa e crime contra o sistema financeiro e dispõe de dez dias para apresentarem, por escrito, uma defesa da acusação feita pela Justiça.

Com uma dívida de R$ 12 bilhões de reais, estima-se que a Unick tenha movimentado cerca de R$ 28 bilhões nos últimos anos em meio a mais de 1 milhão de vítimas enganadas no Brasil, segundo a PF.

Na denúncia encaminhada à Justiça Federal de Porto Alegre, o MPF declarou:

“Desde o ano de 2017 até 16/10/2019, na cidade de São Leopoldo/RS, os denunciados associaram-se na forma de organização criminosa, ordenada estruturalmente e com divisão de tarefas entre seus integrantes, obtendo vantagens econômicas mediante a prática dos crimes de emissão de títulos ou valores mobiliários sem autorização prévia da autoridade competente (art. 7º, IV, da Lei nº 7.492/86), evasão de divisas (art. 22 da Lei nº 7.492/86), lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei nº 9.63/98), e operação de instituição financeira sem autorização legal (art. 16 da Lei nº 7.492/86), infrações cujo proveito destinou-se, em parte, ao exterior.”

Junto a Leidimar Lopes, que comandava a organização criminosa, sua filha Ana Carolina de Oliveira Lopes e seu irmão Itamar Bernardo Lopes também estão entre os acusados.

Além deles, estão Danter Silva, Fernando Lusvarghi, Caren Cristinani Greff de Oliveira, Euler da Silva Machado, Fabiano Alves da Silva, Fernando Baum Salomon, Israel Nogueira e Souza, Marcos da Silva Kronhardt, Paulo Sérgio Kroeff, Ricardo Ramos Rodrigues, Ronaldo Luis Sembranelli e Sebastião Lucas da Silva Gil.

De acordo com a ação, Ana Carolina já administrou a Unick junto a seu pai e controlou contas bancárias da empresa, elaborou contratos de traders e controlou os serviços prestados e as notas fiscais emitidas, além de ter cedido sua própria conta para recebimento de investimentos.

Itamar é denunciado por movimentar valores captados pela Unick através de suas contas bancárias e das contas de sua empresa Escola de Educação Infantil Jardim dos Anjos Ltda – ME.

O MPF também vai denunciar a organização pelo crime de lavagem de dinheiro.

Leia também: Bitcoin: Mais de 1,5 milhão de unidades já foram perdidas, segundo relatório

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias