Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Prisão de Leidimar Lopes é 'necessária para garantir a ordem pública' diz TRF em nova decisão

Prisão de Leidimar Lopes é 'necessária para garantir a ordem pública' diz TRF em nova decisão

Lider-unick-video-surra-apanha-guarda-municipal-Diretor
Imagem: Divulgação.

Leidimar Lopes, presidente da Unick Forex preso em outubro na operação Lamanai da Polícia Federal, que acabou com o esquema de pirâmide financeira da empresa, teve outro pedido de habeas corpus negado pela Justiça em nova decisão.

Depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido no mês passado, alegando que não caberia à corte julgar o pedido enquanto este não fosse submetido ao Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4), a defesa do líder da Unick não perdeu tempo e protocolou o requerimento junto ao órgão.

Acusado de crimes contra o sistema financeiro nacional, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Leidimar teve novamente o pedido negado, dessa vez sob o argumento de que sua prisão é necessária para garantir a ordem pública.

De acordo com a decisão:

“Os demais argumentos tecidos pela defesa em relação ao número de clientes eventualmente lesados pelas práticas delitivas e aos valores devidos a estes não afastam as conclusões da decisão no sentido de que a prisão do requerente é necessária para garantia da ordem pública, considerando, dentre outros elementos, o amplo número de investidores lesados com a atuação do grupo investigado e o grande volume financeiro movimentado e possivelmente apropriado por seus integrantes.”

Entre conversas interceptadas pela Polícia Federal, também foram identificadas falas de Leidimar sobre ir para o Uruguai. A descoberta, somada às suspeitas das autoridades de que a Unick possui contas no exterior que não foram informadas, contribuíram para a decisão do TRF-4.

A Unick tem uma dívida de R$ 12 bilhões com 1 milhão de investidores por todo o Brasil, e recentemente foi divulgado que a Polícia Federal descobriu um sócio oculto no esquema, que teria contratado um serviço clandestino de espionagem para obter informações sigilosas de interesse da Unick.

Leia também: Áudio vazado revela: “Todo o dinheiro da Unick está fora do Brasil”

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias