Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

‘Não é inovação, é teatro’, diz Antonopoulos sobre blockchain no governo brasileiro

‘Não é inovação, é teatro’, diz Antonopoulos sobre blockchain no governo brasileiro

Reprodução

O especialista em Bitcoin, Andreas M. Antonopoulos, em entrevista para o Cointelegraph, afirma que as iniciativas baseadas em Blockchain do governo brasileiro, são apenas a repetição da mesma ordem social em um novo pacote, que tudo não passa de teatro. 

Antonopoulos comenta sobre a iniciativa do presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, de declarar a Blockchain como fundamental para o sistema financeiro do país. 

“Ah, isso depende de que tipo de Blockchain é. A palavra Blockchain não significa nada. É possível que o Blockchain seja um banco de dados centralizado ou possa ser um livro público aberto, muito descentralizado, e os dois são coisas completamente diferentes. O fato de terem o mesmo nome não significa nada”, declarou o especialista.

Para Antonopoulos a blockchain precisa ser descentralizada para ser uma blockchain público aberto.

“Então, você sabe, ah … só porque você chama algo de Blockchain não o torna descentralizado. Só porque você chama a República Democrática da Coreia do Norte de democrática, isso não a torna democrática. Então, a pergunta é: você vê o Blockchain … eu digo … está aberto? É inigualável? É neutro? É imutável? É resistente a centralização? É verificável? É descentralizado? Se são essas coisas, é um Blockchain público aberto. Se não for, é besteira, e você precisa saber a diferença entre os dois”, comenta o especialista. 

De acordo com Antonopoulos, o que o governo está fazendo é “pura besteira”, é apenas uma forma de continuar a mesma estrutura de poder em “nova caixa”. 

“A maior parte do que eles estão falando no governo, nos Bancos Centrais, é besteira, não cadeias públicas abertas. Não é aberto, não é descentralizado, não é resistente a uma autoridade central, não é neutro, não é imutável”, argumenta o especialista.

Segundo Antonopoulos, isso “é uma ferramenta para controle e centralização”. 

“E se você deseja uma ferramenta para controle e centralização, use-a no banco de dados. Não vamos fingir, certo. Não há necessidade de perder tempo com essa tecnologia. Eles estão apenas desperdiçando mais dinheiro dos contribuintes, para que possam controlar mais contribuintes. Isso é ridículo. Não é inovação. Está fingindo. É teatro. Então, você não precisa de teatro de inovação”, declarou, afirmando que o que precisamos é de inovação, e “inovação é mudar a estrutura do poder.”

Para o especialista, o sistema construído que os governos chamam de blockchain não muda a estrutura do poder.

“Isso não muda nada”, afirma. “Tudo o que faz é estimular a mesma corrupção, a mesma centralização, a mesma coisa em um novo pacote. Mas por dentro ainda é uma merda.”

Para Antonopoulos, a iniciativa do governo de lançar uma criptomoeda (CBDC), não mudará a vida das pessoas. É uma tentativa de “reembalar a mesma coisa em um novo pacote brilhante e fingir que mudaram alguma coisa”. 

A razão pela qual a blockchain descentralizadas são interessantes, é porque todos estão no controle e, ao mesmo tempo, ninguém está, declara Antonopoulos, se tirar isso, a Blockchain deixa de ser interessante. 

Leia também: Bitcoin bate recorde histórico logo no primeiro dia de 2020

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias