Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Apenas 1% do volume de negociações da Ethereum, Litecoin e EOS são verdadeiros, aponta relatório

Apenas 1% do volume de negociações da Ethereum, Litecoin e EOS são verdadeiros, aponta relatório

ethereum-litecoin-eos-preço-manipulação-mercado-criptomoedas-volume-falso-analise

Um artigo publicado por uma das maiores figuras na indústria cripto no Japão, Koji Higashi, afirma que apenas 1% do volume de negociação da Ethereum, Litecoin e EOS são verdadeiros.

Segundo o analista que trabalha com bitcoin e blockchain desde 2014, o grau de falsificação no volume de negociação das altcoins é ainda mais grave do que o que ocorre com o Bitcoin.

“Em outras palavras, acompanhar volumes de negociação relatados pode causar uma impressão errada e aumentar as expectativas para altcoins”, explica Higashi, que também é CEO da empresa de blockchain HashHub.

O relatório entra em acordo com uma pesquisa conduzida pela Bitwise publicada pela Forbes em 2019, que afirma que 95% dos volumes relatados de Bitcoin são falsos.

Contudo, o estudo de Higashi aponta também que, nas altcoins, a falsificação é de 99% nos volumes de negociação, evidenciando que a dominância do Bitcoin no mercado de criptomoedas é ainda maior do que as pessoas acreditam.

“A motivação original para minha pesquisa é o fato de que o volume de negociação de Bitcoin no Japão é frequentemente calculado incorretamente, levando a muitos artigos mal informados e cobertura da mídia do Japão”, disse o analista.

A manipulação de dados no mercado de criptomoedas é um fato bem conhecido, sendo um dos principais argumentos usados em críticas sobre as moedas digitais, principalmente pelos órgãos reguladores.

Higashi usou o portal de análise de dados de exchanges CoinGecko para filtrar os tickers de negociação e as exchanges duvidosas da pesquisa e estimar o verdadeiro volume de negociação das criptomoedas.

“Depois de eliminar o volume falso, o domínio do mercado do Bitcoin se torna ainda mais óbvio. Contra as 30 principais criptomoedas, a verdadeira participação no mercado de liquidez do Bitcoin é de cerca de 70% versus a participação nominal de 50% no mercado.”, diz o relatório.

Os dados mostraram que a maior parte do volume de negociação do Bitcoin por moedas fiat é proveniente da China, com quase 50% da participação do mercado via Tether (USDT), stablecoin lastreada em dólar.

Em segundo lugar vem o próprio dólar americano, com cerca de 20% de participação de mercado, em média, seguido pelo iene japonês (JPY) com 10%.

Leia também: CME lança futuros de Bitcoin que competirão com a Bakkt; O que esperar?

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias