Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

CEO da Mastercard explica os motivos de ter deixado a Associação Libra do Facebook

CEO da Mastercard explica os motivos de ter deixado a Associação Libra do Facebook

libra facebook criptomoeda bitcoin

Ajay Banga, CEO da Mastercard, explicou durante uma entrevista ao Financial Times, porque a gigante de pagamentos deixou a Associação Libra do Facebook no ano passado.

A stablecoin surgiu inicialmente com o principal objetivo de oferecer uma moeda global para competir com bancos e reduzir custos para os consumidores por meio de operações financeiras realizadas pela internet e por aplicativos diversos, segundo Zuckerberg.

No entanto, Banga, que é presidente da Mastercard desde 2009, começou a enxergar a posição da companhia na Associação de outra forma quando outros membros do projeto começaram a vincular a criptomoeda Libra à uma carteira digital proprietária chamada Calibra.

“Passou dessa ideia altruísta para a própria carteira. Eu fiquei tipo: ‘Isso não parece certo’”, declarou o CEO, referindo-se a ideia inicial do projeto, de oferecer uma alternativa para cerca de 1,7 bilhão de pessoas que ainda não possuem contas em bancos.

Para ele, a inclusão financeira prometida no projeto significaria que um governo é capaz de pagar seus cidadãos com a moeda, para que eles possam usá-la diretamente nas transações do dia a dia.

Contudo, ele não entende como isso iria funcionar se alguém fosse pago em Libra em sua carteira Calibra, para depois movê-la novamente para comprar mercadorias.

Outro ponto decisivo para a Mastercard foi a falta de um modelo de negócios claro. Segundo o CEO de 60 anos, não havia uma maneira explícita da Associação Libra lucrar com seus usuários:

“Quando você não entende como o dinheiro é ganho, ele é feito de uma maneira que você não gosta”, declarou.

Por último, mas não menos importante, Banga citou a falta de comprometimento de outros membros da Associação em questões como conhecer seus clientes (KYC), práticas anti-lavagem de dinheiro (AML), controle de gerenciamento de dados.

A Associação Libra começou com 28 membros, e 8 deles já deixaram o projeto até agora, incluindo os gigantes Visa, eBay, PayPal e Vedafone, além da Mastercard.

Segundo o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, a criptomoeda será lançada ainda em 2020, apesar dos problemas enfrentados com reguladores de todo o mundo.

Leia também: ‘Facebook deveria adicionar o bitcoin à sua carteira ao invés de criar a Libra’, diz deputado americano

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias