Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

MEC quer que universidades emitam diplomas via blockchain

MEC quer que universidades emitam diplomas via blockchain

faculdade-mec-diploma-formatura-blockchain-tecnologia-sistema-emissão-governo

O Ministério da Educação (MEC) tem incentivado as universidades privadas a desenvolverem uma plataforma blockchain para emitir digitalmente os diplomas dos alunos.

O objetivo, segundo publicação do Valor Econômico, é a autorregulação do segmento e combate a fraudes de diplomas.

Mediante a proposta defendida pelo ministro Abraham Weintraub desde o ano passado, pelo menos 14 entidades do setor privado de ensino superior já iniciaram os estudos para o desenvolvimento da solução, aponta a matéria.

A meta do MEC é que o setor seja totalmente responsável pela emissão e registro dos documentos antes de passar para a autorregulação do setor, que no curto prazo “é de difícil operacionalização administrativa e jurídica”, segundo o governo e as universidades particulares.

Contudo, a nova blockchain deve ser financiada pelas próprias universidades.

Segundo Gilberto Garcia, ex-presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE) e responsável pela coordenação do novo projeto:

 “O ministro nos apresentou essa proposta alternativa para iniciar a autorregulação e topamos. Paralelamente, o MEC continua a estudar o que poderia ser feito do ponto de vista jurídico nesta questão.  Nessa autorregulação dos diplomas, você poderia não só ter o registro, mas lançar todos os dados históricos das instituições, algo que sempre é um trabalho difícil para o MEC localizar”, declarou.

Dessa forma, a nova solução baseada na tecnologia do Bitcoin deve ser responsável por proteger a autenticidade de todos os diplomas de universidades particulares e públicas, prevenindo possíveis fraudes.

Na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no entanto, a solução já existe e passou a funcionar no ano passado.

O MEC flexibilizou as regras para a emissão de diplomas em 2017, e desde então o processo ocorre de maneira descentralizada.

Um estudo recente realizado pela Oracle aponta que as empresas que adotam a tecnologia blockchain e outras tecnologias emergentes crescem 80% mais rápido.

Leia também: Líder mundial no setor de RH adota plataforma blockchain para contratos inteligentes

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias