Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Brasil: Governo vai injetar R$ 147,3 bilhões na economia devido ao Coronavírus, diz Paulo Guedes

Brasil: Governo vai injetar R$ 147,3 bilhões na economia devido ao Coronavírus, diz Paulo Guedes

coronavírus-paulo-guedes-economia-brasil-ministro-saúde-criptomoedas
(Brasília-DF, 06/05/2019) Ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Isac Nóbrega/PR

Como resposta à crise acarretada pela pandemia do Coronavírus, o ministro Paulo Guedes anunciou, na segunda-feira (16), que o governo brasileiro pretende injetar até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos três meses.

A medida tem como objetivo amenizar o impacto do COVID-19 sobre a economia e o sistema de saúde brasileiro.

O Brasil já registra 234 casos confirmados da doença e 2.064 suspeitos, de acordo com o último levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde.

O conjunto de ações emergenciais visa atender os grupos mais vulneráveis da população e setores específicos da economia.

Entre as medidas está a liberação de saques do FGTS, a antecipação do 13° de aposentados e pensionistas do INSS para maio, o reforço ao programa Bolsa Família, e a suspensão por três meses do pagamento de alguns impostos.

“Estamos concentrando tudo nos próximos três meses. Vamos injetar em circulação da economia R$ 147 bilhões”, afirmou Guedes.

Guedes declarou que até R$83,4 bilhões serão aplicados em ações para a população mais vulnerável, enquanto R$59,4 bilhões vai para a manutenção de empregos.

Outros R$4,5 bilhões serão destinados ao combate direto à pandemia, além dos R$5 bilhões que já foram disponibilizados

De acordo com o ministro, a maior parte dos recursos vem de remanejamentos, de linhas de crédito e de antecipações de gastos, sem comprometer o espaço fiscal no Orçamento.

Guedes afirma que o sistema econômico responde a esse tipo de pandemia de forma similar ao corpo humano que, segundo ele, atinge principalmente as “fatias mais vulneráveis”.

“A cada 48 horas poderá haver o anúncio de novos medidas, pode ser que a gente fique um tempo sem anunciar, poder ser que continue anunciando, vai depender da resposta da economia”, declarou o ministro.

Assim como a economia brasileira, o mercado de criptomoedas também está sofrendo os impactos do Coronavírus.

Leia também: Exchange cobra quase R$ 400 mil em transação de 0.00000001 de criptomoeda

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias