Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Frente à pandemia, banco oferece bitcoin para 7 milhões de clientes

Frente à pandemia, banco oferece bitcoin para 7 milhões de clientes

bitcoin-criptomoedas-comprar-vender-notícias-negócios-economia-coronavírus-banco-revolut-negociações

Em meio a impressão desenfreada de dinheiro frente à pandemia do coronavírus, um banco europeu reconheceu o bitcoin como uma alternativa, passando a oferecer a opção a seus 7 milhões de clientes.

Conforme reportou o Decrypt, o banco Revolut viu no bitcoin o atrativo de suprimento fixo — visto que só é possível que 21 milhões de unidades sejam mineradas, e declarou:

“Durante uma apresentação recente, nosso chefe de cripto, Edward Cooper, nos lembrou que as criptomoedas surgiram como uma alternativa ao dinheiro real durante os tempos de quantitative easing e desvalorização da moeda após a crise financeira de 2008″, disse o banco digital em um email para os clientes.

“Dada a recente crise econômica, estamos começando a ver o quantitative easing e desvalorização da moeda acontecendo novamente agora”, acrescentou.

A instituição aponta que devid a situação atual, “decidimos dar a todos os clientes Revolut a oportunidade de explorar diferentes maneiras de diversificar, inclusive através de criptomoedas, agora”.

Dessa forma, todos os 7 milhões de clientes da Revolut poderão comprar e vender Bitcoin e outras criptomoedas utilizando o serviço.

A iniciativa visa atrair novas pessoas para o universo cripto, e as moedas podem ser mantidas no aplicativo do banco.

Nem tudo são flores

Dois usuários do Reddit apontaram que, embora a novidade seja interessante, o serviço não permite que você mova a criptomoeda para fora do ecossistema do banco Revolut e use em sua própria carteira.

“Boas notícias, mas derrotam o propósito de ser seu próprio banco”, afirmou.

Já outro usuário disse que comprar criptomoedas no banco “custa 200 libras a mais do que o preço a vista”.

O Revolut não é o primeiro banco a lançar opções de bitcoin para seus clientes desde o início da pandemia do Covid-19.

Recentemente, o banco italiano Sella lançou negociações de Bitcoin para mais de 1 milhão de clientes.

Leia também: Brasileiro leva multa de quase meio milhão por manipular preços no mercado

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias