Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Venezuela passará a cobrar impostos com criptomoedas

Venezuela passará a cobrar impostos com criptomoedas

Venezuela passará a cobrar impostos com criptomoedas
Reprodução/Coinkolik

A Venezuela poderá em breve começar a recolher impostos em Petro (PTR), sua criptomoeda apoiada em petróleo. 

O conselho Bolivariano de Prefeitos assinou o chamado “Acordo Nacional de Harmonização tributária”, conforme reportou o CryptoGlobe

O acordo se aplica a 305 municípios do país e específica que o pagamento de impostos e sanções pode ser cobrado na criptomoeda lastreada em petróleo.

A mudança ocorre em um momento em que a Venezuela está passando por dificuldades econômicas causadas pela hiperinflação. 

Desde que foi lançada, o Petro, vem ganhando usuários devido à campanha do governo para dar a criptomoeda novos casos de uso. 

A Venezuela, é o primeiro país a adotar as criptomoedas como moedas oficiais do governo. O Petro lançado nos últimos anos, é uma criptomoeda estatal. 

No documento, os prefeitos concordam em usar o Petro como uma “unidade de conta”, uma paridade usada para calcular multas, taxas ou impostos dentro do país. 

A criptomoeda também será usada, como referência de preço para o valor de um metro quadrado de terreno para fins de imposto imobiliário. 

A pressão do governo venezuelano para fazer com que as pessoas adotem a criptomoeda, o fez aceitar pagamentos de passaporte em Petro. 

O governo anunciou no incio deste ano, que 15% de todos os pagamentos de combustível em posto de gasolina na Venezuela forma feitos usando Petros, e afirmou que 40% de todas as transações da criptomoeda foram feitas em postos de gasolinas estrangeiros. 

Segundo o Decrypt, o governo não quer petros, quer fiat. Portanto, usar a criptomoeda para calcular imposto sem realmente aceitá-los, é a melhor maneira de dolarizar imposto na prática, sem nunca tocar no dinheiro americano.

Isso porque eles usam a criptomoeda, mas não aceitam o Petro como pagamento de impostos ou qualquer outra coisa.  

O prefeito do município de Vargas, José Alejandro Teran, disse à VTV que o acordo “demonstra que os prefeitos estão vendo a economia como um todo”, garantindo que o documento “nos permitiu desvincular-nos de uma visão local e entender a economia globalmente’”.

Essa visão pode ser aquela em que tudo na economia venezuelana um dia será dolarizado, menos os salários dos venezuelanos. 

Leia também: Real em queda livre após debandada na equipe de Paulo Guedes

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias