Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

HSBC anuncia "primeira" plataforma de trade com blockchain e CEO da Binance responde

HSBC anuncia "primeira" plataforma de trade com blockchain e CEO da Binance responde

hsbc-binance-blockchain-tecnologia-plataforma-descentralizada-trade-trading-finanças-banco-binance-ceo

O banco global britânico HSBC anunciou, na manhã desta terça-feira (06), o que chamou de a primeira plataforma global, descentralizada e digital do comércio de finanças usando a tecnologia Blockchain”. 

O anúncio publicado no perfil do banco no Twitter gerou forte comoção, principalmente entre os entusiastas de criptomoedas na rede social, que criticaram a declaração do HSBC, argumentando que essa não é, nem de longe, a “primeira” plataforma do tipo, e questionando sua natureza descentralizada.

“Vocês são um banco. Uma instituição financeira centralizada que é funcionária em uma federação de outras organizações similares (bancos) funcionando numa rede distribuída que a federação controla coletivamente. Isso não é descentralizado”, disse um usuário. 

Enquanto isso, outra pessoa acrescentou que a plataforma é “propriedade de oito bancos acionistas – Bangkok Bank, BNP Paribas, CTBC, HSBC, ING, Standard Chartered, SEB e Citi”. 

CEO da Binance responde 

Quem não ficou de fora da polêmica foi Changpeng ‘CZ’ Zhao, CEO da Binance, maior exchange de criptomoedas do mundo – que inclusive é baseada em blockchain. 

Em tom de piada, CZ replicou com um vídeo onde um homem gesticula como se não pudesse ouvir o que foi dito. Basicamente um irônico “o quê? Como assim?”, veja: 

Lavagem de dinheiro 

Alguns usuários até aproveitaram a situação para questionar o HSBC sobre a recente exposição massiva dos documentos FinCEN sobre lavagem de dinheiro permitida por este e outros bancos ao redor do mundo. 

“Ok, explique isso”, disse um seguidor. 

Plataforma Contour

Denominada Contour, a plataforma baseada em blockchain do HSBC, foi criada em parceria com a R3 Corda Labs.

Segundo o comunicado, o projeto “passou por um extenso período de testes por mais de 80 bancos e empresas, com testes em 17 países e transações abrangendo commodities, petroquímica, energia, metais, produtos de varejo e têxteis, antes de entrar em beta comercial como uma entidade jurídica independente no início deste ano.” 

Leia também: Mulheres que investem em Bitcoin: Primeiros passos – Debate Cripto Mulheres

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias