Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Depois de liberar bloqueio de quase R$ 6 milhões do Bitcoin Banco, justiça encontra apenas R$ 130 mil nas contas

Depois de liberar bloqueio de quase R$ 6 milhões do Bitcoin Banco, justiça encontra apenas R$ 130 mil nas contas

bitcoin banco justiça criptomoeda

Embora a justiça tenha autorizado um bloqueio de quase R$ 6 milhões nas contas das exchanges ligadas ao Bitcoin Banco, as autoridades encontraram menos de R$ 130 mil. 

Segundo informações do Portal do Bitcoin, as contas da NegocieCoins estavam vazias, e no caso da TemBTC, a justiça congelou R$ 5.157,62.  

Já na Bat Exchange, que também foi divulgada como pertencente ao grupo Bitcoin Banco, de Cláudio Oliveira, as autoridades encontraram R$ 122 mil. No entanto, seu dono é o empresário Alexandre Tuna Vaz dos Santos. 

 

De acordo com o site, as informações são de um documento do Bancejud — sistema eletrônico de comunicação entre a justiça e instituições financeiras que permite que o juiz encaminhe ordens de bloqueio, desbloqueio, transferências de valores e afins.  

Bloqueio dos fundos

Bloqueio dos fundos

Na última quarta-feira (5), a Justiça do Paraná ordenou o bloqueio de R$ 5.942.117,83 das contas das empresas do grupo Bitcoin Banco.  

Quem julgou o caso foi o juiz Evandro Portugal, da 19° Vara Cível de Curitiba (PR), que decidiu em favor dos clientes das empresas do grupo, devido aos obstáculos que eles vinham enfrentando desde maio para realizar saques.  

O juiz concedeu tutela antecipada aos 20 clientes que moveram a ação contra o Grupo. 

Embora não seja definitiva, a decisão garante que os clientes não perderão seus fundos até o fim do processo.  

Segundo a decisão de Portugal, o receio em perder todo o investimento feito no Bitcoin Banco tem fundamento, e a demora da decisão poderia resultar em dano para os investidores.

Entenda o caso Bitcoin Banco

Entenda o caso Bitcoin Banco

As exchanges do Grupo estão desde o dia 17 de maio com os saques praticamente travados

Devido a lentidão no atendimento aos clientes, muitos clientes foram ao ReclameAqui relatar o problema.

Em 24 de maio o grupo anunciou que havia sofrido uma fraude de R$ 50 milhões, e a NegocieCoins passou a limitar os saques a R$ 10 mil por pessoa, mas saques de Bitcoin não.

Em 28 de maio, a BatExchange anunciou que entraria em manutenção por tempo indeterminado sem explicar os motivos.  

Leia também: Áudios expostos por ex-sócio da MyAlice revelam possível rombo de mais de R$ 3 milhões

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Receba as notícias mais importantes no seu email

Últimas Notícias

Mais Lidas