Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Bitcoin será atingido por imposto da Reforma Tributária que pretende arrecadar R$ 150 bilhões por ano

Bitcoin será atingido por imposto da Reforma Tributária que pretende arrecadar R$ 150 bilhões por ano

imposto reforma tributária bitcoin criptomoedas

Com a reforma tributária, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, quer criar do Imposto sobre Transações Financeiras (ITF), que vai taxar toda e qualquer transação com dinheiro nacional no Brasil.

Dessa maneira, as taxas também recairão sobre o Bitcoin e criptomoedas quando o comércio ocorrer em real, seja na compra e venda por meio de exchanges ou plataformas P2P.

 

Em entrevista ao Valor Econômico, Guedes afirmou que, a depender a alíquota, o ITF pode arrecadar até R$ 150 bilhões por ano.

“[O ITF] é feio, é chato, mas arrecadou bem e por isso durou 13 anos”, disse Guedes, fazendo referência ao tempo em que esteve em vigor a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPFM).

O governo defende que o imposto, que ainda não tem prazo para ser aplicado, deve ser implantado na reforma tributária que será enviada ao Congresso nos próximos meses.

No entanto, ao entrar em vigor, o imposto não afetará transações de criptomoeda para criptomoeda.

Reforma pode impulsionar a adoção de criptomoedas no Brasil

Reforma pode impulsionar a adoção de criptomoedas no Brasil

Muitos acreditam que a reforma tributária, proposta pelo governo de Jair Bolsonaro, pode impulsionar a adoção de criptomoedas no Brasil.

Em Julho, Paulo Skaf, presidente da Federação de Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), disse à Folha de São Paulo que este tipo de imposto é uma “enganação”.

Segundo ele, na hipótese de o ITF ser aprovado, “isso naturalmente levaria a uma migração para outras formas de pagamento, como as criptomoedas”.

Leia também: Exchange brasileira dá bônus a usuários como estratégia de marketing

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias

Mais Lidas